terça-feira, 10 de outubro de 2017

HONG KONG - Ten Thousand Buddhas Monastery (Man Fat Tsz) - ( I )




Como já referi no post anterior na nossa visita a Macau fomos passar um dos dias a Hong Kong. O primeiro local que fomos visitar foi o Ten Thousand Buddhas Monastery. Como quero mostrar esta visita com detalhe, pois é um local tão especial, dividi a apresentação em duas partes. Hoje vou mostrar o patamar inferior e no próximo post irei apresentar o nível superior do templo.



No dia da visita, só foi a Diana connosco pois o Fábio estava a trabalhar. Ainda bem que ela já lá tinha ido, pois não é nada fácil dar com a entrada para o templo, uma vez que não está nada bem sinalizada. Fomos de comboio e saímos em Sha Tin Station, seguimos sempre encostados à direita até à entrada do cemitério Po Fook Hill Cemitery.






Caminhamos encostados à divisória do cemitério e no cimo da rua fomos dar a um local com árvores, que estava vedado com uma rede alta tendo um portão de entrada.





O templo fica localizado no cimo de uma montanha perto de Pai Tau em Sha Tin.




Após chegarmos ao inicio do caminho que vai dar acesso a templo, vemos logo de um lado e do outro um mundo de budas dourados (Budhas de Arhan - estátuas de plástico pintadas de dourado) são cerca de 500 e temos pela frente mais de 400 degraus para subir até chegarmos ao nosso destino.




Cada buda é diferente dos que o rodeiam. Podem ser magros ou gordos, estar sentados ou em pé, encontram-se nas mais diversas posições e têm diferentes expressões e acessórios, enfim cada um tinha as suas próprias características.










Chegamos finalmente ao primeiro nível onde se encontra o Templo principal. O complexo é composto por 5 templos, 4 pavilhões e um pagode.




Neste primeiro nível está o Templo principal ( Ten Thousand Buddhas Monastery ), um pagode de 9 andares e 3 pavilhões dedicados a: Valokitesvara (Kwun Yam), Samantabhadra e Manjusri.




No centro está o Kwun Yam Pavilion - Pavilhão da Deusa Kwun Yam (Deusa da Misericórdia), da parte detrás está a estátua do guardião do templo.







Um pequeno templo com Phra Phrom, o Buda de 4 faces.




Ao fundo o lindo e imponente pagode de 9 andares








Junto ao pagode, já no final do recinto do lado oposto do templo principal, está o pavilhão com a estátua de Samantabhadra, um bodhisattva (ser iluminado) associado à pratica budista e meditação, que representa felicidade ou bondade.





Do outro lado do recinto está o pavilhão de Manjusri, o bodisatva da consciência perspicaz no budismo. Discípulo do Buda histórico Shakyamuni, ele representa sabedoria, inteligência e realização de todos os Budas e seres iluminados.





Entre estes dois pavilhões está a estátua de Thousand Arm Avalokitesvara, "Aquele que enxerga os clamores do mundo", é o/a bodisatva (bodhisattva) que representa a suprema compaixão de todos os Budas. Na China, Avalokiteshvara Bodhisattva é representado na forma feminina e é conhecido como Kuan Yin.











No topo do patamar, no lado oposto do pagode está o templo principal o Ten Thousand Buddhas Monastery. Foi fundado pelo Venerável Yuet Kai, que havia chegado a Hong Kong em 1933. Ele pregava o Budismo num Mosteiro local, entretanto um rico comerciante budista ofereceu-lhe a propriedade afim dele construir um local de ensino do budismo.





O Mosteiro começou a ser construído no início de 1949. Apesar de sua velhice, Yuet Kai carregava também os materiais das construções junto com seus discípulos, desde o sopé da montanha até ao local da construção do Mosteiro. Foram necessários oito anos para completar todos os edifícios e outros dez anos para terminar as 12.800 estátuas de Buda. A construção foi concluída em 1957. Hoje, o seu corpo encontra-se preservado e é apresentado no salão principal do mosteiro numa caixa de vidro.






Como não se podem tirar fotos no interior, as que apresento foram tiradas do exterior com a objetiva maior da máquina fotográfica, não estando com a qualidade que gostaria de mostrar.




Cada estátua é única com posições e expressões diferentes.






A entrada





Pormenores do teto






A vista do todo o pátio que fica em frente do templo






Deixamos o primeiro patamar





e começamos a subir mais umas quantas escadas para ir ver o piso superior.




No caminho mais budas, mas este era particularmente diferente, não acham?






Fotos: Pessoais
Texto explicativo: Wikipedia

22 comentários:

  1. Confesso que nunca visitei.
    Não faz o meu género.

    ResponderEliminar
  2. Soberba postagem! Obrigada pela partilha :)
    Beijo e uma óptima Terça-feira.

    ResponderEliminar
  3. Linda reportagem. De facto o local tem muito para ver e apreciar. Uma localização espetacular e o dia estava perfeito para as fotos, que ficaram excelentes. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Belas imagens...já viajei mais um pouquinho por aqui!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  5. Que viagem maravilhosa! Parabéns! Sempre gostei imenso da cultura dos países asiáticos. A titulo de curiosidade, qual o significado do Buda diferente? São cobras o que está a sair dos olhos? Obrigada. beijinhos

    https://saboresdoninho.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Maravilhosa partilha querida amiga, um local tão belo e rico que nos encanta ,muitos beijinhos no coração felicidades

    ResponderEliminar
  7. Maria querida, gostei de rever você e família em fotos tão bonitas...
    Obrigada pelo carinho no meu niver, valeu demais!
    Abração e boa continuação de semana...

    ResponderEliminar
  8. Amiga, como tem lugares belos neste mundo de meu Deus! Como eu gostaria de poder viajar, viajar... Conhecer esses lugares. Ainda bem que você nos presenteia com lindas fotos. Obrigada! Abraços com desejos de um dia feliz e de muita paz.

    ResponderEliminar
  9. Que maravilha, Maria! Me diga, o que tem no interior do pagode de 9 andares?
    Gosto muito da filosofia budista. Achei interessantíssimo os budas na primeira subida e muito daquele Buda magricelo, não tinha visto...rss
    Bela partilha, querida, muito obrigada!
    Feliz semana! Abraços a toda sua linda família!

    ResponderEliminar
  10. Sensacional. De tirar o fôlego. www.hellowebradio.com ... você.Vem!
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  11. Belíssima reportagem, estimada Maria.
    Grata por me mostrar este belo recanto exótico de Macau.
    Abraço
    ~~~

    ResponderEliminar
  12. Maria,
    Que maravilha!
    Sabia que o Buda era magro? Acho que sim
    Mas que é lindo é
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  13. Oi Maria, bt!
    Passeio lindo e com a sua descrição parece até que a gente está passeando com vcs. Amei o post!
    Bjsss amiga

    ResponderEliminar
  14. Olá, Boa noite!
    Linda postagem, é sempre bom apreciar sia lindas fotos!

    Abraços, tenha uma noite sossegada com um repouso tranquilo e um amanhece de paz.

    ResponderEliminar
  15. Que bonitos registos fotográficos :)
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  16. Que maravilha, gostei de passear consigo e conhecer um pouco deste recanto asiático.
    As fotos estão fantásticas, nem sei quantas eu tirava se fosse a um sítio desses.
    Uma partilha de grande valor, obrigada.
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Olá Maria!
    Adorei viajar na tua companhia.
    Excelente postagem.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  18. Hello Maria,
    Great shots of all these wonderful places which you've visit on your very impressive trip.
    So nice to see all these wonderful pictures. The shot with a hundreds of Buddha statues on the wall is so nice.

    Many greetings,
    Marco

    ResponderEliminar
  19. Que privilégio poder ver pessoalmente cousas tão lindas!
    Vocês saíram bem na foto ...gostei!

    ResponderEliminar
  20. Olá, Maria

    Fantástico este post. Fotografias maravilhosas.
    Muito obrigada por nos proporcionar tão agradáveis
    e com muita informação.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.