quarta-feira, 31 de julho de 2013

Viagem ao México




Em Junho, fomos passar uma semana na Riviera Maya, um local maravilhoso banhado pelo Mar das Caraíbas, localizado no estado de Quintana Roo no México.




Como habitualmente tirei uma infinidade de fotografias, para não tornar muito extenso o post, hoje apenas falarei da parte lúdica da nossa estadia. Amanhã vem a parte cultural.





Ficamos num hotel do grupo Bahia Principe, que é composto por 4 resorts fantásticos, o Sian Kaàn (Apenas para adultos), o Grand Bahia Principe Coba, o Grand Bahia Principe Akumal e o Grand Bahia Principe Tulum.





O nosso resort era o Grand Bahia Principe Tulum, e ficamos belissimamente situados na Villa 1, que se localizava perto de tudo.

 


O restaurante principal tinha um pátio interior com uma bonita fonte. Como o pátio era aberto ao exterior, os passaritos entravam e voavam pelo recinto do restaurante, aproveitando sempre que os empregados não estavam presentes, para comer as migalhas e restos que ficavam nos pratos.




No primeiro dia o céu estava um pouco cinzento mas a temperatura era excelente.




Logo no segundo dia o Pedro e o pai decidiram ir nadar com os golfinhos. O espaço dedicado para essa actividade era dentro do próprio resort. Como não sei nadar, não me atraem muito as actividades aquáticas .... pelo que preferi apenas ver.  As fotos foram tiradas por fotógrafos do local.







Em terras Mexicanas, sê mexicano … por isso o Pedro comprou um sombrero que está atualmente colocado na parede do seu quarto.




O "marketing de vendas" está sempre presente e pelo hotel circulavam fotógrafos com diferentes animais para os clientes tirarem fotografias. O Pedro como adora animais adorou poder estar com eles.






A beleza das Piscinas ...





e do mar ....




Todos os dias havia atividades junto à piscina, uma dessas atividades consistia em andar sob água dentro de uma bola de plástico. O meu Pedro foi o vencedor com o tempo mimimo. O prémio foi uma t-shirt com o logotipo do hotel.





Descansando e apreciando o horizonte bem lá do alto, para ganhar novas forças e continuar depois a caminhada ….




O hotel tem um lindo “coreto” onde se realizam casamentos. Enquanto lá estivemos vimos 3 noivas.


 


Como referi inicialmente o complexo tinha 4 resorts e podiamos usufruir das facilidades de todos. Fomos visitar 3 (no Sian Kaàn o Pedro não podia entrar). Um dos que mais gostei foi o Grand Bahia Principe Akumal.




As piscinas têm um enquadramento maravilhoso, pessoalmente achei-as ainda mais bonitas do que as do Tulum. 




A praia em frente ao Akumal também é bastante melhor, a areia é mais macia, não tem tantas rochas e é um espectáculo estar a tomar banho e a ver os peixinhos junto nós.





E para refrescar nada como uma bebida Azul a lembrar a cor do mar e do céu ...




O outro hotel que fomos conhecer foi o Grand Bahia Principe Coba. Lindo como os outros é muito virado para famílias, tendo até um parque aquático para os mais novos, que será certamente a alegria das crianças e um descanso para os pais. Nada melhor do que a figura de um Scout a receber quem chega.




As piscinas e os jardins são igualmente bem cuidados e bonitos.




Uma área de jacuzzis mais isolada para quem pretende apenas relaxar e estar mais tranquilo.

Uma pausa para  momentos de ternura ...




Fomos convidados pelo fotografo do hotel a fazer uma sessão fotográfica pelos jardins. Aqui ficam algumas fotografias do álbum feito. Uma belíssima recordação.










No último dia de manhã o céu ficou bem cinzento e acabou mesmo por chover. Mas a chuva foi passageira e nem saímos das cadeiras da piscina que estavam debaixo de um chapéu de colmo. Minutos depois o sol voltou a brilhar.





Foi uma viagem de descanso, de prazer e de cultura. Um bálsamo para os olhos, um alivio para o coração. O México foi um país que me encantou pela sua beleza natural e histórica, pelo conforto e encanto do resort e pela simpatia da sua gente.




Adoramos as férias, ficou a saudade desses dias e o desejo de lá voltar.




Há momentos tão especiais que permanecem para sempre guardados no nosso coração, tornando-se assim inesquecíveis.

Poderá ver este post completo no meu blogue de viagens “Viajar é alargar os nossos Horizontes” em: Viagem ao México


terça-feira, 30 de julho de 2013

Ao longe ao Luar




Ao longe, ao luar

Ao longe, ao luar,
No rio uma vela,
Serena a passar,
Que é que me revela ?
Não sei, mas meu ser
Tornou-se-me estranho,
E eu sonho sem ver
Os sonhos que tenho.
Que angústia me enlaça ?
Que amor não se explica ?
É a vela que passa
Na noite que fica.

Fernando Pessoa



"Para ser grande, ser inteiro; nada teu exagera ou exclui; ser todo em cada coisa; põe quanto és no mínimo que fazes; assim em cada lago, a lua toda brilha porque alta vive."(Fernando Pessoa)

segunda-feira, 29 de julho de 2013

♫ Beautiful World - In Existence ♫




Fuga


O músico procura
Fixar em cada verso
O cântico disperso
Na luz, na água e no vento.

Porém, luz, vento e água
Variam riso e mágoa,
De momento a momento.

E em vão a área dos dedos
Se eleva! Não traduz
Os súbitos segredos
Escondidos no vento,
Nas águas e na luz...

Pedro Homem de Mello, in "Segredo" 




domingo, 28 de julho de 2013

Como uma flor vermelha - Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen





À sua passagem a noite é vermelha,
E a vida que temos parece
Exausta, inútil, alheia.


Ninguém sabe onde vai nem donde vem,
Mas o eco dos seus passos
Enche o ar de caminhos e de espaços
E acorda as ruas mortas.


Então o mistério das coisas estremece
E o desconhecido cresce
Como uma flor vermelha.


Sophia de Mello Breyner Andresen



sexta-feira, 26 de julho de 2013

Do baú das recordações ... Tailândia




Tempo de verão é também tempo de limpezas e arrumações.  Ao arrumar albuns de fotografias encontrei as que tirei à muitos anos atrás quando fui à Tailândia com o meu marido, foi uma viagem inesquecível!




Ao revermos antigas fotografias temos a sensação de voltarmos ao passado, e de estarmos a viver novamente esses momentos.


 


As fotografias ainda eram em papel fotográfico pelo que a digitalização não ficou com boa resolução, mas não interessa, pois o importante é ficarem aqui, guardadas no meu cantinho especial.






Os Templos e os jardins são absolutamente fabulosos






Em vários locais não se podia entrar com saias ou calções acima dos joelhos, pelo que era dado à entrada uma espécie de saia para colocarmos, sendo também obrigatório deixar os sapatos à entrada do Templo.




Fomos assistir a vários espectáculos, nalguns era possível interagir com os animais ....



 
No final de um espectáculo de répteis os turistas podiam tirar fotografias e eu não resisti e aqui estou, com uma das actrizes da festa "uma jiboia", esta era bem grandinha como podem ver na fotografia.




O jantar de despedida do meu grupo. Viajamos durante cerca de 10 dias, sete pessoas mais o guia e o motorista. Eu era a única mulher, eramos dois portugueses ( eu e o meu marido ), dois amigos alemães, dois amigos holandeses e um jovem brasileiro. Foi um grupo fantástico.




Um pôr-do-sol fabuloso para terminar as recordações desses dias especiais. Para conhecerem um pouco mais sobre este país lindíssimo podem dar uma visitinha ao post que fiz sobre a TAILÂNDIA, a terra do sorriso.




Quando no presente nos sentimos perdidos e sós, e um denso nevoeiro parece cobrir o nosso futuro, talvez o melhor seja mesmo, recordar os momentos bons que passamos. As boas recordações, ajudam a aliviar as correntes de magóas e tristezas, que tantas vezes apertam o nosso coração. Afinal, Lá diz o velho ditado "Recordar é viver".




Topo