segunda-feira, 20 de maio de 2019

Catedral de São Basílio - Moscovo


Catedral de S. Basílio - Moscovo


Catedral de São Basílio


A Catedral de São Basílio, oficialmente Catedral da Intercessão da Santíssima Theotokos, encontra-se no extremo sudeste da Praça Vermelha em Moscovo na Rússia. É uma catedral ortodoxa russa, tendo sido a sua construção ordenada pelo Czar Ivan o Terrível para comemorar a conquista de Kazan, que realizou entre 1555 a 1561.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


Inicialmente foram construídas 8 capelas, cada uma dedicada a um dos santos em cujo dia o Czar tinha ganho uma batalha. Em 1588 o Czar Fiodor Ivanovich ordenou que se agregasse uma nova capela no lado leste da construção, sobre a tumba de São Basílio, o Bem-aventurado, santo por cujo nome foi chamada popularmente a catedral. Esta construção da Capela da Intersseção, o templo central e mais alto, unificou 9 capelas numa só catedral.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


Da sua impressionante arquitetura, chamou-me particularmente a atenção as suas espectaculares cúpulas, de cores vibrantes e em forma de cebola/bolbo. Ao redor da Torre Central existem 8  torres, cujas cúpulas são 4 maiores representando os 4 pontos cardeais, intercaladas por outras 4 mais pequenas, que indicam os pontos cardeais intermédios. As cúpulas em forma de cebola, simbolizam popularmente a chama de uma vela.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


A Catedral de S. Basílio, juntamente com parte do conjunto do Kremlin e da Praça Vermelha fazem parte do Património Mundial da UNESCO desde 1990.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


No jardim em frente está uma estátua de bronze, erguida em honra a Dmitry Pozharsky e Kuzma Minin, que reuniram voluntários para o exército que lutou contra os invasores polacos durante o período conhecido como Tempos de Dificuldades.


Catedral de S. Basílio - Moscovo


Texto explicativo: Wikipedia e outras fontes net
Fotos: Pessoais


domingo, 19 de maio de 2019

Hora Lilás - Poema de Anrique Paço D’Arcos






Hora lilás, da cor desta saudade
Que não me deixa mais o coração,
Hora em que a alma toda se me invade
Só de tristeza e de desolação ...

Hora em que eu lembro a minha pouca idade
E a minha tão cruel desilusão ...
Tudo se esvai na bruma da saudade,
Essa tão doce e triste cerração ...

Hora lias, da cor que me entristece,
Desta saudade que jamais esquece
Meu coração cansado de sofrer;

Hora em que eu vivo a vida já vivida,
Hora lilás, da cor da minha vida,
Pois é saudade só o meu viver.


Anrique Paço D’Arcos
in Poesias Completas


sexta-feira, 17 de maio de 2019

Descansando e Sonhando - Pinturas de John William Godward




como sabe bem o Dolce Far Niente

Descansando e Sonhando











Se gostou, poderá ver mais pinturas e conhecer um pouco da biografia deste espectacular pintor, visitando o post que já fiz anterioremente -  A arte de John William Godward


quarta-feira, 15 de maio de 2019

Cruzes de Estocolmo




Dos meus passeios pelas ruas de Estocolmo, deixo alguns dos meus "olhares" voltados para o alto. Observando as:

Cruzes de Estocolmo











Fotos: Pessoais


domingo, 12 de maio de 2019

Nebulosas - Maravilhas do Universo




As fotografias de nebulosas sempre me fascinaram pelas suas lindíssimas cores e formas. Hoje vamos divagar e conhecer algumas dessas ....

Maravilhas do Universo - NEBULOSAS

As nebulosas são nuvens de poeira, hidrogénio e plasma, estando grande parte delas em intensa actividade de formação estelar. Elas são verdadeiros “berçários de estrelas”.

Existem quatro tipos de nebulosas:

Nebulosa de emissão: São nebulosas que brilham em diferentes cores, pois o gás delas emite luz quando estimulado pela radiação de estrelas jovens quentes que emitem fótons altamente energéticos.

Nebulosas de reflexão: refletem a luz de estrelas vizinhas que incide sobre elas.

Nebulosa escura: Presumivelmente a mais famosa nebulosa escura a Nebulosa cabeça de cavalo. Uma nebulosa escura é um grande nuvem molecular as quais se apresentam como regiões pobre em estrelas onde a poeira do meio interestelar parece estar concentradas.

Nebulosa planetária: é um objecto astronómico que é constituído por um invólucro brilhante de gases e plasma, formado por certos tipos de estrelas no período final do seu ciclo de vida.




Nebulosa da Águia (Messier 16, NGC 6611)
Nebulosa da Águia (emissão), está localizado a cerca de 7000 anos luz da Terra e é um jovem aglomerado estelar aberto localizado na constelação de Serpente. O objeto foi descoberto pelo astrónomo francês Jean-Philippe de Chéseaux em 1745-46.


Créditos: by European Southern Observatory (ESO)


Nebulosa do Cavalo ou Barnard 33
A Nebulosa do Cavalo (oficialmente conhecida como Barnard 33 ou IC434) é uma nebulosa escura na constelação de Orion. A nebulosa está localizada logo abaixo de Zeta Orionis, estrela que faz parte do cinturão de Órion. Está a aproximadamente 1500 anos-luz da Terra. É uma das nebulosas mais identificáveis devido à forma de sua nuvem escura de plasma, poeira e gases, que é semelhante à cabeça de um cavalo.


Créditos: by European Southern Observatory (ESO)


Nebulosa Trífida ou M20
A nebulosa M20 é uma grande nuvem de matéria interestelar, ou seja, uma região composta de gás estelar e poeira onde recentemente, em termos astronómicos, se começaram a formar novas estrelas. Está localizada na constelação de Sagitário e o seu nome significa "dividido em três lóbulos". O objecto é uma combinação incomum de um aglomerado aberto de estrelas, uma nebulosa de emissão (a parte inferior, vermelho, em imagens de telescópios amadores), uma nebulosa de reflexão (a parte superior, azul, em telescópios amadores) e uma nebulosa escura (aparentes "lacunas" na nebulosa de emissão, que causam a aparência trifurcada. Está localizada a uma distância estimada em 5.200 anos-luz em relação à Terra.


Crédito imagem : NASA, JPL-Caltech, J. Rho (SSC/Caltech)


Nebulosa Helix ou NGC 7293
Também conhecida como Nebulosa da Hélice, a Hélix ou NGC 7293, foi descoberta no século 18, está localizada a cerca de 650 anos-luz de distância na constelação de de Aquarius (ou Aquário) e pertence à classe das nebulosas planetárias. Esta nebulosa é uma das mais próximas da Terra, a uma distância de aproximadamente 700 anos-luz. Nebulosa de Hélix é também designada e conhecida por "o olho de Deus".


Crédito imagem: NASA, JPL-Caltech, Kate Su (Steward Obs, U. Arizona)


Nebulosa Laguna, M8 ou NGC 6523
A Nebulosa Laguna (Messier 8, NGC 6523), situa-se a cerca de 4.850 anos-luz em relação à Terra e é uma gigantesca nuvem interestelar na constelação de Sagitário. Como uma nebulosa de emissão, Laguna apresenta uma cor rosácea em fotografias de longa exposição, embora pareça cinza ao olho humano em binóculos ou pequenos telescópios, já que a distinção de cores não ocorre quando a luminosidade é escassa.


Crédito Imagem: R. Barba, N. Morrell et al. (UNLP), CTIO, NOAO, NSF


Nebulosa Messier 78, ou NGC 2068
A Messier 78 é uma nebulosa de reflexão. Situa-se a cerca de 1.600 anos-luz de distância, na constelação de Órion, podendo ser encontrada a nordeste da estrela mais a este do cinturão de Órion. Pode ser facilmente observada com um pequeno telescópio, uma vez que é uma das nebulosas de reflexão mais brilhantes no céu.


Créditos: by European Southern Observatory (ESO) - ESO/Igor Chekalin


Nebulosa do Caranguejo, Messier 1
A Nebulosa do Caranguejo (Crab Nebula - Messier 1, NGC 1952, Taurus A), dista a cerca de 6.500 anos-luz da Terra e é um remanescente de supernova e uma nebulosa de vento de pulsar na constelação do Touro. No centro da nebulosa há o Pulsar do Caranguejo, uma estrela de nêutrons com 28 a 30 quilômetros de diâmetro. Foi a primeira entrada no famoso catálogo do astrônomo francês Charles Messier.



Nebulosa Tarantula ou NGC 2070
Localizada na constelação de Dorado, a cerca de 160.000 anos-luz da Terra, pertence à Grande Nuvem de Magalhães e é a maior nebulosa de emissão conhecida. É uma gigantesca região de criação de estrelas, tendo cerca de 1.000 anos-luz de diâmetro e sendo a sua massa estimada 450.000 vezes superior à massa do Sol.


Crédito de Imagem: Joseph Brimacombe

Fontes e Fotos: wikipedia; http://www.astronoo.com/pt/nebulosas.html; http://www.astronomia.web.st/; http://www.inovacaotecnologica.com.br/; http://search.nasa.gov/; https://www.eso.org/public/portugal/images/; outros net

“Se cada um dos seus dias for uma centelha de luz, no fim da vida você terá iluminado uma boa parte do mundo.” Osho

sexta-feira, 10 de maio de 2019

🌼 Flor-de-ouro - Mediterranean Lineseed (Bellardia trixago)


 Flor-de-ouro - Mediterranean Lineseed (Bellardia trixago)


A Bellardia trixago é uma espécie de planta pertencente à família Broomrape conhecida como Trixago bartsia ou Mediterranean lineseed, tem como nome comum Flor-de-ouro.


 Flor-de-ouro - Mediterranean Lineseed (Bellardia trixago)


É nativa da Bacia do Mediterrâneo, mas é conhecida em outros lugares com climas semelhantes, como Califórnia e partes do Chile, onde é uma espécie introduzida e erva daninha nociva. É uma planta herbácea anual, erecta, muitas vezes atingindo mais de meio metro de altura. A sua folhagem é rica em verde e pontilhada de glândulas e pêlos. As folhas com dente de serra estendem-se até a metade da planta, com a metade superior do caule sendo ocupada por uma inflorescência que se estreita em um cima. As suas flores podem ser de cor amarela ou branca.


 Flor-de-ouro - Mediterranean Lineseed (Bellardia trixago)


É uma planta que cresce de forma silvestre em matos, sítios pedregosos, beira dos caminhos, pastagens e/ou terrenos incultos.


 Flor-de-ouro - Mediterranean Lineseed (Bellardia trixago)


Texto explicativo: Wikipedia
Fotos: Pessoais



quinta-feira, 9 de maio de 2019

No BALOIÇO ou na REDE - Pinturas




 É sempre muito bom descansar numa rede,                                   
                                               ou brincar num baloiço.

No BALOIÇO ou na REDE - Pinturas  



Pintor: Federico Godoy Castro

Pintor: George Hillyard Winstead

Pintor: Georges-Van-Den-Dos

Pintor: Gustave Courbet

Pintor: Arthur John Elsley

Pintor: Hans-Thoma

Pintor: Sir John Lavery

Pintor: Valentine Cameron Prinsep


"A pintura deve parecer uma coisa natural vista num grande espelho." Leonardo da Vinci


quarta-feira, 8 de maio de 2019

Amostra sem Valor - Poema de António Gedeão





Eu sei que o meu desespero não interessa a ninguém.
Cada um tem o seu, pessoal e intransmissível:
com ele se entretém
e se julga intangível.

Eu sei que a Humanidade é mais gente do que eu,
sei que o Mundo é maior do que o bairro onde habito,
que o respirar de um só, mesmo que seja o meu,
não pesa num total que tende para infinito.

Eu sei que as dimensões impiedosos da Vida
ignoram todo o homem, dissolvem-no, e, contudo,
nesta insignificância, gratuita e desvalida,
Universo sou eu, com nebulosas e tudo.


António Gedeão


Topo