segunda-feira, 20 de maio de 2019

0 Catedral de São Basílio - Moscovo


Catedral de S. Basílio - Moscovo


Catedral de São Basílio


A Catedral de São Basílio, oficialmente Catedral da Intercessão da Santíssima Theotokos, encontra-se no extremo sudeste da Praça Vermelha em Moscovo na Rússia. É uma catedral ortodoxa russa, tendo sido a sua construção ordenada pelo Czar Ivan o Terrível para comemorar a conquista de Kazan, que realizou entre 1555 a 1561.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


Inicialmente foram construídas 8 capelas, cada uma dedicada a um dos santos em cujo dia o Czar tinha ganho uma batalha. Em 1588 o Czar Fiodor Ivanovich ordenou que se agregasse uma nova capela no lado leste da construção, sobre a tumba de São Basílio, o Bem-aventurado, santo por cujo nome foi chamada popularmente a catedral. Esta construção da Capela da Intersseção, o templo central e mais alto, unificou 9 capelas numa só catedral.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


Da sua impressionante arquitetura, chamou-me particularmente a atenção as suas espectaculares cúpulas, de cores vibrantes e em forma de cebola/bolbo. Ao redor da Torre Central existem 8  torres, cujas cúpulas são 4 maiores representando os 4 pontos cardeais, intercaladas por outras 4 mais pequenas, que indicam os pontos cardeais intermédios. As cúpulas em forma de cebola, simbolizam popularmente a chama de uma vela.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


A Catedral de S. Basílio, juntamente com parte do conjunto do Kremlin e da Praça Vermelha fazem parte do Património Mundial da UNESCO desde 1990.


Catedral de S. Basílio - Moscovo

Catedral de S. Basílio - Moscovo


No jardim em frente está uma estátua de bronze, erguida em honra a Dmitry Pozharsky e Kuzma Minin, que reuniram voluntários para o exército que lutou contra os invasores polacos durante o período conhecido como Tempos de Dificuldades.


Catedral de S. Basílio - Moscovo


Texto explicativo: Wikipedia e outras fontes net
Fotos: Pessoais


domingo, 19 de maio de 2019

10 Hora Lilás - Poema de Anrique Paço D’Arcos






Hora lilás, da cor desta saudade
Que não me deixa mais o coração,
Hora em que a alma toda se me invade
Só de tristeza e de desolação ...

Hora em que eu lembro a minha pouca idade
E a minha tão cruel desilusão ...
Tudo se esvai na bruma da saudade,
Essa tão doce e triste cerração ...

Hora lias, da cor que me entristece,
Desta saudade que jamais esquece
Meu coração cansado de sofrer;

Hora em que eu vivo a vida já vivida,
Hora lilás, da cor da minha vida,
Pois é saudade só o meu viver.


Anrique Paço D’Arcos
in Poesias Completas


Topo