sábado, 23 de julho de 2016

Viagem à HOLANDA - Passeio de Barco pelos Canais




Da minha visita a Amesterdão, já mostrei, como foi o nosso sabado, passeando pelo Jardim Keukenhof, Museumplein, a Praça Dam, Oude Kerk, a Praça Nieuwmarkt terminando na Casa Museu Anne Frank. No domingo de manhã fomos conhecer a Vila dos Moinhos Zaanse Schans. Regressámos por volta da hora de almoço e fomos fazer um passeio de barco pelos canais holandeses. Existem várias empresas a fazerem estes passeios, nós escolhemos a empresa "Rederij Lovers".





A entrada para o barco era mesmo em frente à Central Station. Não conseguimos ir no barco que lá se encontrava, mas fomos  no seguinte e a espera não foi muita.






O nosso barco chamava-se " Nemo". Á entrada retiramos auscultadores, escolhemos a língua e depois foi ir apreciando a viagem.







Passamos pelo Museu do filme EYE, um museu dedicado exclusivamente a filmes.




O Palácio da Justiça




"Casas" dentro dos canais. Existem mais de 500 barcos que foram modificados para habitação, tem água, electricidade e estão ligados à rede de esgotos. Há alguns com um aspeto fantástico, outros mostram já o passar dos anos.





O edificio da Opera de Amesterdão.




É muito interessante ir observando os edificios ao longo dos canais, alguns são fantásticos





São mais de 1000 pontes e cerca de 100 Km de canais.








O barco atracou no lado contrário ao que tinhamos apanhado.

Foi um passeio muito agrádavel.




Depois fomos à procura de um local para almoçar, as ruas estavam repletas de pessoas.




Próxima Paragem: Bloemenmarkt, o Mercado das Flores

Fotos: pessoais

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Sol




“Não fique triste quando ninguém notar o que fez de bom. Afinal, o sol faz um enorme espetáculo ao nascer, e mesmo assim, a maioria de nós continua dormindo.”



Charlin Chaplin



quarta-feira, 20 de julho de 2016

A música das Almas






Na manhã infinita as nuvens surgiram como a loucura numa alma
E o vento como o instinto desceu os braços das árvores que estrangularam a terra...
Depois veio a claridade, o grande céu, a paz dos campos...
Mas nos caminhos todos choravam com os rostos levados para o alto
Porque a vida tinha misteriosamente passado na tormenta.

Vinícius de Moraes



♫ 1492: Conquest of Paradise Theme ♫ • Vangelis









“A esperança é uma ave que pousa na alma, canta melodias sem palavras e nunca cessa.”


Emily Dickinson




Praia da Arrifana




Como referi num post anterior, ao arrumar algumas pastas de fotografias, verifiquei que não tinha mostrado aqui no blogue, um passeio realizado já à algum tempo atrás, à Costa Vicentina e que merece ser partilhado.
Hoje vou mostrar: 
Praia da Arrifana

A Praia da Arrifana localiza-se no concelho de Aljezur, no Algarve. Possui um extenso areal, fica bem lá no fundo de uma enseada e é protegida por altas escarpas.






Na sua extremidade sul situa-se dentro de água uma rocha conhecida como a Pedra da Agulha.






É considerada um excelente local para a prática de surf, sendo frequentada durante todo o ano pelos surfistas.





São imponentes os rochedos que a envolvem





Ruínas da Fortaleza da Arrifana.
A Fortaleza foi edificada em 1635 no reinado de Filipe III para defesa dos pescadores, ao longo dos tempos foi-se degradando, tendo ficado muito degradada aquando do terramoto de 1755. A vista dali é espetacular e terminar o dia a ver o pôr do sol é divinal.






Texto explicativo: wikipedia
Fotos: Pessoais

terça-feira, 19 de julho de 2016

Cegonha-cabeça-de-martelo (Scopus umbretta)




Das minhas visitas ao Jardim Zoológico de Lisboa, deixo hoje como estrela dos meus "cliques" fotográficos:


Cegonha-cabeça-de-Martelo

Ordem: Pelecaniformes
Família: Scopidae




O cabeça-de-martelo (Scopus umbretta), também é conhecido como ave-martelo ou pássaro-martelo. Possui plumagem marrom, patas compridas, cabeça com topete nucal, bico forte, longo em forma cónica. Não existe dimorfismo sexual.




Encontram-se em África, a sul do Sahara, Madagascar e litoral sudoeste da Arábia em todos os habitats de zonas húmidas, como estuários, rios, lagos, incluindo terras irrigadas, como arrozais, savanas e florestas. Alimenta-se de anfíbios, peixes e insetos. É uma espécie sedentária, embora por vezes se desloque em função da disponibilidade dos recursos alimentares. Vive em pares ou pequenos bandos de 8 a 10 aves.




O aspecto mais estranho do seu comportamento é a grandeza do seu ninho, que por vezes, atinge mais de 1,5 metros de diâmetro, compreendendo mais de 10.000 varas e sendo forte o suficiente para suportar o peso de um homem. As aves decoraram o exterior com objetos coloridos brilhantes, que encontram.




Os ninhos são geralmente construídos em bifurcação de árvores, podendo também serem feitos sobre a água, em penhascos, em paredes ou represas. Estas aves são construtoras compulsivos de ninhos, construindo três a cinco ninhos por ano. São normalmente de três a seis ovos que são incubados por ambos os elementos do casal durante 28 a 30 dias. Os jovens permanecem no ninho entre seis a sete semanas.




Texto informativo: wikipedia; Jardim Zoológico de Lisboa,
Fotos : Pessoais

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Escolhas







“Você é livre para fazer as suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências.”



Pablo Neruda