15/04/2024

Primavera poema de Maria de Santa Isabel




Quero-te bem, ó doce primavera,
Que vens encher de cor minha vida:
Minha irmã - alegria tão querida,
Meu ideal de sonho, de quimera!

Em mim, sentir-te sempre, quem me dera;
Adoro ver a terra assim florida,
Por esse teu aroma entontecida,
Toda vida, glicínias, folhas de hera.

Eu vou colher, além , nos olivais,
Madressilvas, roselas, lírios bravos,
A anémona, um lilás de tons ideais...

A primavera passa...mais um dia ...
E, sobre a mesa, vão murchando os cravos...
Como o Tempo esfolhou minha alegria!


Maria de Santa Isabel
(Maria Palmira Osório de Castro Sande Meneses e Vasconcellos Alcaide)
In Flor de Esteva



Ler o post completo

13/04/2024

Divagando o olhar pelo lindo Lago do Pagode - Bacalhôa Buddha Eden




Hoje vamos divagar o olhar por um dos maravilhosos lagos do Jardim Bacalhôa Buddha Eden.

o Lago do Pagode





O Lago do Pagode é o maior lago do Jardim Bacalhôa Buddha Eden. Começa junto às estátuas dos "treze budas" dos mortos e estende-se ao longo de todo o jardim até ao Jardim Africano.





Quer na parte do Jardim Africano, quer na zona oposta, que é onde o Lago é mais largo, existem duas lindas e orientais pontes vermelhas que o atravessam.




Um encantador pagode encontra-se no meio do lago, na parte mais larga, que é onde desaguam as serenas águas dos Lagos da Tranquilidade.




É um prazer percorrer as suas margens e ir apreciando toda a beleza ao seu redor.







Se quiser conhecer um pouco mais sobre o meu passeio por este belíssimo jardim oriental, poderá visitar o meu post "Divagando pelo Jardim Buddha Eden"


Ler o post completo

11/04/2024

Gladíolos ou Palmas - o Esplendor em Espiga




Novos olhares sobre uma flor espetacular

Gladíolos ou Palmas - Um Desfile de elegância e Cores no jardim





Os gladíolos, também conhecidos como palmas, são flores exuberantes e imponentes que acrescentam elegância e vivacidade aos jardins e arranjos florais. Originários da região do sul da África, os gladíolos pertencem à família Iridaceae.





Com as suas longas hastes que se erguem majestosamente, adornadas com flores em forma de trombeta, os gladíolos oferecem uma ampla gama de cores vibrantes, incluindo tons de vermelho, rosa, amarelo, laranja, roxo e branco. A sua beleza extravagante e variedade de cores fazem deles uma escolha popular tanto em paisagismo quanto em arranjos florais para ocasiões especiais.





Além da sua impressionante estética, os gladíolos também têm uma história rica em simbolismo. O nome "gladiolus" deriva da palavra latina "gladius", que significa "espada", uma referência às folhas longas e estreitas que se assemelham a lâminas de espada. Na linguagem das flores, os gladíolos representam força, dignidade e beleza, tornando-os uma escolha emblemática para expressar sentimentos de admiração e respeito.





No paisagismo, os gladíolos podem ser plantados em grupos para criar impacto visual ou em fileiras ao longo de cercas e paredes para adicionar altura e interesse vertical ao jardim. São também excelentes para o cultivo em canteiros de flores mistas, onde a sua altura imponente complementa outras plantas de menor porte.







As flores são maravilhas da natureza, que pintam o mundo com as suas cores vibrantes, encantando o nosso olhar e dando alegria ao nosso dia.


Ler o post completo

09/04/2024

Depois de Tudo





Mas tudo passou tão depressa
Não consigo dormir agora.

Nunca o silêncio gritou tanto
Nas ruas da minha memória.

Como agarrar líquido o tempo
Que pelos vãos dos dedos flui?

Meu coração é hoje um pássaro
Pousado na árvore que eu fui.


Cassiano Ricardo



Ler o post completo

06/04/2024

AVES em tons de AZUL - PINTURAS




A serenidade do AZUL, o encanto das AVES e a delicadeza e magia da ARTE

Aves com tons de azul - Pinturas



Pintor: Nigel Artingstall

Pintor: Desconheço

Pintor:Joe Hautman

Pintor: Hautman 

Pintor: Kevin Sloan

Pintor: Bradley Jackson

Pintor: Robert Wavra

Pintor: Bradley Jackson



Ler o post completo

04/04/2024

Sejamos como a Primavera





A primavera traz consigo a renovação da natureza, colorindo o nosso olhar e encantando os nossos sentidos com os seus aromas.

Sejamos como ela, abracemos sem receios novos recomeços, renovando a alegria e esperança, cultivando amor e amizade, espalhando sorrisos e perfumando o caminho de todos os que conosco se cruzarem.





Ler o post completo

02/04/2024

DIVAGANDO pelas Muralhas do Castelo de Óbidos




Sempre que lá vamos é tradição subir as escadas em pedra e passear em toda a volta das muralhas do Castelo. A vista é magnifica, mas a meu ver é um pouco perigoso levar crianças pequenas, pois em certos locais não há qualquer proteção lateral. É um esplendido passeio, mas para pessoal já "crescidinho".


Divagando pelas Muralhas do Castelo de Óbidos






O Castelo localiza-se na freguesia de Santa Maria, São Pedro e Sobral da Lagoa, vila e município de Óbidos, no distrito de Leiria, em Portugal. O acesso é feito por quatro portas e dois postigos, destacando-se a Porta da Vila ou Porta de Nossa Senhora da Piedade, encimada por uma inscrição, ali colocada pelo rei D.João IV (1640-1656). No seu interior encontra-se uma capela com varanda, revestida de azulejos do século XVIII.





Ergue-se na cota de 79 metros acima do nível do mar, com planta no formato retangular irregular (orgânica), misturando elementos dos estilos românico, gótico, manuelino e barroco, distribuídos por duas zonas principais: a do castelejo (atual Pousada do Castelo, ou Pousada de Óbidos) e o bairro intra-muros. O perímetro das muralhas, reforçadas por torres de planta quadrada e cilíndrica, alcança 1.565 metros.




Acredita-se que a primitiva ocupação humana do seu sítio remonte à pré-história. Pela sua proximidade da costa atlântica, despertou o interesse de povos invasores da Península Ibérica, tendo sido sucessivamente ocupado por Lusitanos (século IV a.C.), Romanos (século I), Visigodos (séculos V a VI) e Muçulmanos (século VIII), atribuindo-se a estes últimos a fortificação da povoação, como se constata pela observação de determinados trechos da muralha, com feições mouriscas.





O castelo e todo o conjunto urbano da vila de Óbidos encontram-se classificados como monumento nacional.






Texto explicativo: Wikipédia
Fotos: Pessoais

Ler o post completo

01/04/2024

Saudade que se acabou - Poema Walter Dimenstein





“Quem não sabe o que é saudade
Faça do jeito que eu fiz
Vá para um lugar bem longe
Sem querer como eu não quis
Fique distante de todos
E depois você me diz”

(Do folclore nordestino)


Porém há outra saudade
Porque assim alguém o quis
Displicência ou maldade
Que torna o ser infeliz
Deixando a vida vazia
Com a noite igual ao dia
Mas é bom guardar na vida
O pouquinho que sobrou
Pois saudade é tudo que fica
Daquilo que se acabou.


Walter Dimenstein
Médico e poeta pernambucano



Ler o post completo

28/03/2024

Criativos e lindos Ovos de Páscoa – criações em AI




A Páscoa é tempo de renascimento, de novos começos, tempo de celebrar a fé e renovar os sonhos, tempo para celebrar a vida, o amor e a esperança.

Que possamos descobrir que a verdadeira essência da vida está na capacidade de nos reinventarmos, assim como uma obra de arte que ganha novos significados a cada olhar.

Hoje o tema das minhas criações em IA (Inteligência Artificial) é:

A arte em Ovos de Páscoa





Na Páscoa, os ovos transformam-se em arte, pintados com cores vibrantes que simbolizam a renovação da vida, da esperança e a alegria da ressurreição. Este altura nos lembra que a vida é uma obra de arte em constante criação, onde cada momento é uma pincelada que molda a nossa caminhada.

















Que a Páscoa seja um tempo de paz, um lembrete de que a verdadeira arte está em encontrar a beleza na simplicidade, na renovação da esperança e na renovação do amor.

Uma Páscoa Feliz para todos!


Ler o post completo
Topo