domingo, 29 de abril de 2012

26 Recomeçar - Paulo Roberto Gaefke




Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível
e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida
e o mais importante:
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.

Chorou muito?
Foi limpeza da alma.

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.

Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta até para os outros.

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.

Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz,
de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso,
ou aquele velho desejo de apender a pintar,
desenhar,
dominar o computador,
ou qualquer outra coisa?

Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão
de meu Deus te esperando.

Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou
com o seu "período de isolamento",
tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza nem
nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado,
até a boca ficar amarga.

Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar
novos desafios.

Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor,
queira coisas boas para a vida.
pensamentos assim trazem para nós
aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor
e principalmente lutarmos pelo melhor,
o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da Faxina Mental.

Joga fora tudo que te prende ao passado,
ao mundinho de coisas tristes,
fotos,
peças de roupa,
papel de bala,
ingressos de cinema,
bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos
quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente,
esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,
para um novo amor.

Lembre-se somos apaixonáveis,
somos sempre capazes de amar
muitas e muitas vezes.
Afinal de contas,
nós somos o "Amor".

Paulo Roberto Gaefke



"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos." Charles Chaplin

sexta-feira, 27 de abril de 2012

32 Noruega


Por vezes não é possível viajar, as razões podem ser várias, falta de dinheiro, de saúde, idade avançada, enfim podem existir diferentes factores e motivos. No entanto, isso não deve ser impeditivo de conhecer novos locais e costumes, podemos viajar sem sair da nossa cadeira, vendo fotografias que nos transportam, se assim a nossa predisposição quiser, a lugares longínquos, conhecendo outras culturas, outras realidades.

Hoje vamos viajar até à Noruega.

Boa viagem!

Foto: http://www.hdxwallpapers.com


A Noruega oficialmente Reino da Noruega, é um país nórdico da Europa setentrional que ocupa a parte ocidental da Península Escandinava, a ilha de Jan Mayen e o arquipélago ártico de Svalbard, através do Tratado de Svalbard.


Foto: http://hdw.eweb4.com

A parte continental do país divide fronteira a leste com a Suécia e ao norte com a Finlândia e a Rússia. O Reino Unido e as Ilhas Faroe estão a oeste, através do Mar do Norte, a Islândia e a Groenlândia estão a oeste, através do mar da Noruega, e a Dinamarca fica próxima ao extremo sul do país, através do estreito de Skagerrak.


Foto: 1ms.net

A Noruega é frequentemente associada aos povos Vikings; tanto que um rei viking, Haroldo Cabelo Belo, unificou a nação norueguesa num só reino, em meados do século IX e século X.

A Era Viking foi um período importante para a formação da cultura norueguesa e mitologia nórdica, nessa época os noruegueses conquistam a Groenlândia e a Islândia, fundam cidades na Grã-Bretanha e Irlanda (entre elas a capital, Dublin), e navegam até a costa canadense, sendo os primeiros europeus a pisarem na América.

Na área continental da noruega predomina a paisagem de montanhas, platôs e fiordes.


Foto: freewallpapers.com

Os fiordes são vales, que têm a sua origem nos glaciares, estes abriram vias no terreno e ao derreter formaram os vales.  São como como rios profundos que entram no país e que se estendem por todo o território norueguês, mas o seu maior destaque é junto á costa. Cidades como Stavanger, como Trondheim ou como Bergen, contam com estas maravilhas da natureza.


Foto: http://1hdwallpapers.com

O terreno glacial da Noruega é formado na maior parte por platôs altos e montanhas ásperas, através dos quais aparecem vales férteis; possui pequenas e irregulares planícies, a linha costeira bastante recortada por fiordes e tundra ao norte. Possui mais de 150 mil ilhas.


Foto: 1ms.net

O seu clima pode ser oceânico, continental, subártico e alpino, com verões amenos e invernos longos e rigorosos, com ventos fortes e alta precipitação de neve.

Uma das únicas regiões do mundo onde se pode ver o "sol da meia-noite", devido à sua proximidade com o Pólo Norte, a Noruega - cujo nome significa "caminho do norte".


Foto: 1ms.net


O idioma norueguês (oficial) e lapão e a sua moeda Coroa Norueguesa.

Tipo de Governo: uma monarquia constitucional unitária com um sistema parlamentar de governo, onde no Rei da Noruega é o chefe de Estado e o primeiro-ministro é o chefe de governo.



A bandeira da Noruega é formada por um fundo vermelho, cortado por uma cruz escandinava (figura que também está presente nas bandeiras de outros países dessa região) branca e azul. Estas cores foram escolhidas para representar a democracia. Apesar disso, a mesma fonte afirma que as cores vermelho e branco fazem uma referência à bandeira dinarmaquesa, assim como, provavelmente, o azul é uma referência à bandeira sueca e é o contrário da bandeira islandesa, que tem fundo azul e cruz vermelha.


O Brasão da Noruega é um dos mais antigos da Europa. Originou-se como um brasão de armas pessoal para a família real. O desenho dos brasões noruegueses foi modificado ao longo dos anos, seguindo as mudanças nas tendências heráldicas. O desenho atual foi introduzido em 1937, mas ligeiramente modificado com a aprovação real em 20 de maio de 1992. O brasão de armas é sempre disposto sob a coroa real.



Relativamente à Religião a maior parte dos noruegueses são batizados como membros da Igreja da Noruega (Igreja Protestante).

Foto: http://www.1zoom.net

Economia: Em geral, a economia norueguesa caracteriza-se como sendo uma economia mista – uma economia de mercado capitalista com uma clara componente de influência estatal. Tal como no resto da Europa Ocidental, na Noruega a expansão da maior parte da indústria tem sido em grande medida governada por direitos de propriedade privados e pelo sector privado.

A Noruega é um país industrial altamente desenvolvido com uma economia aberta e orientada para a exportação. Colocada na lista dos países mais ricos no mundo, também alcançou posições de topo no que diz respeito ao nível de vida, esperança de vida, bem como padrões gerais de saúde e de habitação. O padrão de vida na Noruega está entre os maiores do mundo.


Foto:http://gde-fon.com

Gastronomia: A Noruega é conhecida pelos seus excelentes produtos crus, em especial pelo peixe. É possível encontrar salmão fumado, gravlaks (salmão curado) e truta na maioria dos restaurantes, mas também se pode apreciar peixe branco acabado de pescar, como, por exemplo, bacalhau, peixe-anjo e alabote. Na carne é de salientar a carne de rena, alce, cervo ou tetraz, que conjuntamente com um molho cremoso se torna uma excelente refeição. Outra especialidade norueguesa é o queijo de leite de cabra preparado de uma forma especial (brunost). Nos doces, pode ser destacado o kransekake, consumido normalmente em ocasiões festivas como casamentos, baptizados, no Natal e no ano novo.

Cultura
A cultura norueguesa na dramaturgia é identificada com Henrik Ibsen (1828-1906), na música com Edvard Grieg (1843-1907), compositor que criou harmonias e sons de música folclórica norueguesa, de quem podemos ouvir a sequência midi de "Anitra Dance". Na pintura o seu expoente maior é Edvard Munch (1863-1944), um dos pioneiros do expressionismo, que com sua técnica arrojada e com um colorido muito especial pintou a angústia e a solidão que podem assolar o homem, mas também a alegria e o amor, a vida e a morte.



As Cidade Principais são: Oslo, Bergen, Trondheim e Stavanger.

A sua capital é Oslo que é também a maior cidade da Noruega. Localiza-se no sudeste do país e detém estatuto de comuna e condado simultaneamente. Fundada em 1048 pelo rei Harald III Hardråde da Noruega, a cidade foi imensamente destruída por um incêndio em 1624. É a cidade onde é entregue o Prémio Nobel da Paz.

Foto: wikipedia_Cnyborg

Oslo é o centro cultural, científico, económico e governamental da Noruega. Tem a sua atenção voltada para negócios, bancos, indústrias e navegação. É também um importante centro para a indústrias marítima e tratados marítimos na Europa.


Oslo situa-se num local privilegiado, à beira de uma imensa baía, dentro do fiorde de Oslo, o Oslofjorden, numa região cercada de florestas, lagos e ilhas. Oslo concentra na orla, ao longo da baía, alguns de seus bairros mais importantes e seus principais pontos turísticos.


Principais atracções turísticas:

O castelo e a fortaleza de Akershus
Um dos emblemas da cidade. A sua construção iniciou-se como um castelo, por volta de 1290, sob as ordens do rei Haakon V da Noruega.
Museu do Navio Viking - Vikingskipshuset
Foi construído em 1927 pelo arquiteto Arnstein Arneberg especialmente para abrigar antigas embarcações. As principais atrações do Museu do Navio Viking é o navio Oseberg, o navio Gokstad e navio Tune. A mais famosa atração é Oseberg (com 21,5 metros de comprimento), escavada em 1904, repleta de objetos mortuários (como trenós, camas, utensílios e vestuários), além de dois corpos femininos, atualmente interpretados como uma rainha e sua filha.
Catedral de Oslo (Domkirke)
Praça da Cidade (Eidsvollsplass), cheia de fontes e estatuas
O Museu Munch contém o "O Grito" e outros trabalhos de Edvard Munch
Palácio Real residência oficial dos Reis da Noruega.
Parque Vigeland - Frogner park
Está localizado a 3 km do centro da cidade e cobre uma área de 320000 m2. É um local popular para exposições e atividades ao ar livre, como piqueniques e banho de sol. É constituído por 212 esculturas em bronze e granito da autoria do escultor norueguês Gustav Vigeland (1869-1943).

Outros locais a não perder:

Stavanger
É uma cidade portuária onde a pesca e a exploração de petróleo, juntamente com os seus estaleiros navais formam a base da sua economia.

Foto:http://gde-fon.com


Trondheim
Situada a Norte da Noruega é a terceira cidade do país. Fundada pelo rei Olav Tryggvasson no século X e originariamente foi designada por Nidaros. Foi a antiga capital da nação na Idade Média. Trondheim tem um importante porto marítimo na margem sul do fiorde com o mesmo nome, que faz a ligação com o oceano Atlântico.

Bergen
Bergen constitui a porta de entrada à natureza e ponto de partida para a descoberta dos Fiordes de Nordfjorf, Hardanger fjord e Sognefjord e do Parque Nacional de Jotunheimen. Fundada no ano 1070 pelo Rei Olaf III, é hoje, uma cidade muito bem conservada e uma das mais limpas da Europa. Se distingue por suas numerosas casinhas de madeira de diferentes cores em meio de uma vegetação próxima ao paraíso.

Urnes Stave Church
A igreja Urnes Stave em Luster, ao lado do Sognefjord, foi construída em 1150 e foi incluída no Património Mundial da UNESCO.


Foto_1ms.net

Geiranger Fjord
É um dos fiordes mais visitados da Noruega e foi também considerado Património Mundial da UNESCO em conjunto com o fiorde de Nærøy. Na parte mais interior do fiorde, encontra-se a povoação de Geiranger.


Foto: wikipedia_Andreas Trepte

Ilhas LOFOTEN
As Ilhas Lofoten têm um encanto especial pelas suas construções e pela sua ancestral forma de viver.

Elas são o ponto de partida para a observação das baleias que emigram para esta zona desde primeiro de junho até finais de setembro. As quatro ilhas principais são Austvagoy, Vestvagoy, Flakstade e Moskenes.

É frequente ver-se em Lofoten casas com relva no telhado


Foto: http://hdw.datawallpaper.com


Laponia Norueguesa
Em Finnmarksvidda, na Laponia Noruega encontra-se Nordkapp, o Cabo Norte, o teto da Europa.

Foto: Wikipedia_Yan Zhang.

A cerca de 640 quilómetros de Cabo Norte encontram-se as Ilhas Spitzberg, um território virgem.

A cultura e a natureza de mãos dadas. Cidades com riquíssimos patrimónios edificados como castelos, igrejas, catedrais, centros históricos impressionantes, Fiordes espectaculares, locais incríveis, maravilhas da natureza como o sol da meia noite, enfim a Noruega é um país deslumbrante.

Poderá ver este  Post completo no meu blogue de Viagens em: "Viajar é Alargar os nossos Horizontes"

Fontes e Fotos : Wikipédia; www.noruega.org.pt/; http://www.portalsaofrancisco.com.br/; www.regionstavanger.com; www.lofotennorway.info/; http://www.trondheim.com/engelsk; visitnorway.com;www.visitbergen.com; TrekEarth; http://hdw.eweb4.com; Panoramio; http://www.hdxwallpapers.com; http://1hdwallpapers.com; 1zoom.net; 1ms.net; http://pichost.me; http://hdw.datawallpaper.com: outros.

Foto: 1ms.net

“Como se me apresentaria o mundo se eu pudesse viajar em um raio de luz?” (Albert Einstein)

quinta-feira, 26 de abril de 2012

11 Desejos vãos - Poema de Florbela Espanca



Eu queria ser o Mar de altivo porte
Que ri e canta, a vastidão imensa!
Eu queria ser a Pedra que não pensa,
A pedra do caminho, rude e forte!

Eu queria ser o Sol, a luz intensa,
O bem do que é humilde e não tem sorte!
Eu queria ser a árvore tosca e densa
Que ri do mundo vão e até da morte!

Mas o Mar também chora de tristeza…
As árvores também, como quem reza,
Abrem, aos Céus, os braços, como um crente!

E o Sol altivo e forte, ao fim de um dia,
Tem lágrimas de sangue na agonia!
E as Pedras… essas… pisa-as toda a gente!…

Florbela Espanca


quarta-feira, 25 de abril de 2012

15 Revolução dos cravos com Trova ao Vento que Passa


Hoje comemora-se a Revolução dos Cravos, comemora-se o 25 de Abril de 1974. Que nunca morra nos nossos corações a esperança e liberdade que nesse dia foi conquistada.



Pergunto ao vento que passa
notícias do meu país
e o vento cala a desgraça
o vento nada me diz.

Pergunto aos rios que levam
tanto sonho à flor das águas
e os rios não me sossegam
levam sonhos deixam mágoas.

Levam sonhos deixam mágoas
ai rios do meu país
minha pátria à flor das águas
para onde vais? Ninguém diz.

Se o verde trevo desfolhas
pede notícias e diz
ao trevo de quatro folhas
que morro por meu país.

Pergunto à gente que passa
por que vai de olhos no chão.
Silêncio — é tudo o que tem
quem vive na servidão.

Vi florir os verdes ramos
direitos e ao céu voltados.
E a quem gosta de ter amos
vi sempre os ombros curvados.

E o vento não me diz nada
ninguém diz nada de novo.
Vi minha pátria pregada
nos braços em cruz do povo.

Vi minha pátria na margem
dos rios que vão pró mar
como quem ama a viagem
mas tem sempre de ficar.

Vi navios a partir
(minha pátria à flor das águas)
vi minha pátria florir
(verdes folhas verdes mágoas).

Há quem te queira ignorada
e fale pátria em teu nome.
Eu vi-te crucificada
nos braços negros da fome.

E o vento não me diz nada
só o silêncio persiste.
Vi minha pátria parada
à beira de um rio triste.

Ninguém diz nada de novo
se notícias vou pedindo
nas mãos vazias do povo
vi minha pátria florindo.

E a noite cresce por dentro
dos homens do meu país.
Peço notícias ao vento
e o vento nada me diz.

Quatro folhas tem o trevo
liberdade quatro sílabas.
Não sabem ler é verdade
aqueles pra quem eu escrevo.

Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
há sempre alguém que semeia
canções no vento que passa.

Mesmo na noite mais triste
em tempo de servidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não.

Manuel Alegre


Foto: National Geographic

terça-feira, 24 de abril de 2012

21 Arte em Chavenas de Chá


Beber chá é sempre um prazer, mas se bebermos em lindas peças de arte o prazer é certamente redobrado.




Vamos tomar uma chavena de chá bem quente e divagar pela ARTE em chavenas de chá, acompanhados por pensamentos de Dalai Lama.




"Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver."







"Viva uma vida boa e honrada. Assim, quando você ficar mais velho e pensar no passado, poderá obter prazer uma segunda vez."




"A arte de escutar é como uma luz que dissipa a escuridão da ignorância."





"Ame profunda e passionalmente. Você pode se machucar, mas é a única forma de viver o amor completamente."




"Quando somos capazes de reconhecer e perdoar os atos de ignorância cometidos no passado, nós nos fortificamos e nos colocamos à altura de resolver de maneira construtiva os problemas do presente."





"Seja a mudança que você quer ver no mundo.".





"É muito melhor perceber um defeito em si mesmo, do que dezenas no outro, pois o seu defeito você pode mudar."




"Se seus sonhos estiverem nas nuvens, não se preocupe, pois eles estão no lugar certo; agora construa os alicerces."

domingo, 22 de abril de 2012

31 DIA MUNDIAL DA TERRA no National Park Hohe Tauern


Hoje, dia 22 de abril celebra-se o dia mundial da terra. O seu objetivo principal é consciencializar os homens da importância e necessidade de conservar e proteger os recursos naturais do nosso planeta.




Vamos comemorar este dia viajando virtualmente por um dos paraísos da terra, o Parque Hohe Tauern na ÁUSTRIA.


Foto: http://www.gopixpic.com

O Parque Nacional Hohe Tauern é o maior parque nacional na Europa Central, abrangendo as províncias de Caríntia, Salzburgo e Tirol.

Foi criado em 1981 sendo o primeiro Parque Nacional da Áustria em 2006 foi reconhecido pela União Mundial de Conservação da IUCN como uma área de conservação da categoria II (National Park).
Com picos como o Großglockner, a montanha mais alta da Áustria, largos glaciares, bem como as impressionantes quedas de água Krimmler, o Parque Nacional Hohe Tauern é uma complexa maravilha de natureza.


Foto: http://photoiberica.es

Com 1800 km2, Hohe Tauern National Park é um dos maiores parques nacionais na Europa e uma das mais belas áreas de alta montanha do planeta.

Cerca de s 15% são glaciares, atinge uma altitude de 1 000m nos vales a os seus picos chegam a uma altura de mais de 3000m acima do nível do mar, onde se inclui o Grossglockner (3.798m).


Foto: http://www.grossglockner.at

No centro do parque a sua vida selvagem é completamente intocada e nas áreas externas é uma combinação harmoniosa da paisagem sustentável cultivada.

Desde à 5000 anos que os homens se estabeleceram no vale de Hohe Tauern. Uma característica especial do Parque Nacional Hohe Tauern não são apenas as paisagens puramente naturais, mas também as paisagens cultivadas criadas pelos agricultores, que se encontram dentro da área protegida.


Foto: www.panoramio.com_Markus Freitag

A extraordinária variedade de espécies animais e vegetais, e também a abundância secular e sagrada de tesouros culturais de vida da agricultura são o resultado da simbiose de longa data entre a natureza selvagem e uma paisagem cultivada.

A região de Hohe Tauern região mantém tesouros impressionantes das montanhas de gelo como o Glacier Pasterze que, com um comprimento de 9 km e uma área de quase 19 km2, é o maior glaciar único na Áustria. Ou a montanha Grossvenediger, que é com a sua crosta de gelo é a maior área glaciar conectada nos Alpes orientais.

Devido à sua diversidade geológica e geo-morfológica, a sua bio-diversidade, bem como por conta dos processos ecológicos e evolutivos acontecendo constantemente, a área é de excepcional valor universal.

Conta com cerca de 26 quedas de água importantes, sendo as mais populares do parque nacional a Krimmler e Umbalfälle e 551 lagos de montanha.


Foto: http://www.grossglockner.at


Cerca de 10.000 variedades diferentes de animais e 1.800 variedades de plantas são encontradas no habitat seguro e natural do Parque Nacional Hohe Tauern. As plantas florescem e crescer sem perturbações nos prados alpinos.

As altas pastagens, bem cuidadas pelo homem, oferecem condições ideais para as flores mostrarem toda a sua beleza.
O Parque Nacional Hohe Tauern é um tesouro em floração, rododendro, fogo lírios, Salgueiro, Adonis, orquídeas... não esquecendo a genciana azul-escuro e o edelweiss.




No Parque Nacional Hohe Tauern, pode experimentar-se a natureza na sua essência.

A fauna inclui camurça, cabras e veados alpinos, assim como Grifo e a águia dourada. O urubu extinto ex-barbudo e a marmota alpina foram reintroduzidos com sucesso.


Foto: http://www.zellamsee-kaprun.com

O inverno é longo nas montanhas. Mas isso também significa que a vida vegetal e animal é ainda mais vibrante e colorida durante o curto verão alpino.


Foto: www.panoramio.com_SP87ODI

Existem inúmeros caminhos que podem ser pecorridos de bicicleta ou a pé, quer individualmente quer em passeios guiados pelos bem treinados guardas florestais do parque.


Foto: http://www.hohetauern.info

A rede de caminhadas com trilhas alpinas abrange cerca de 1.200 quilômetros de trilhas. Mais de 80 abrigos de montanha e áreas de descanso são os destinos para aventuras longas caminhadas.

Um parque onde a Natureza têm um esplêndor muito especial. Altos picos, grandes glaciares, prados com lindas e coloridas flores alpinas, penhascos imponentes e quedas água refrescantes. Uma paisagem secular natural e cultural, formada pelas Eras Glaciais e pela força das estações do ano.

Para mais informações visite o site: Parque Nacional Hohe Tauern


Foto: http://gde-fon.com

Poderá ver este post completo no meu blogue " Viajar é Alargar os nossos Horizontes " em: DIA MUNDIAL DA TERRA no National Park Hohe Tauern

Fontes e Fotos: wikipedia; http://www.austria.info/ ; http://www.hohetauern.at/; http://www.gastein.com/; www.lonelyplanet.com/; http://www.suedtirolerland.it/en/; http://www.tyrol.tl/en/; http://www.tirol.gv.at/en/; http://www.tyrol.tl; http://www.globeimages.net; http://www.gopixpic.com; http://photoiberica.es/2011/08/krimml-falls-hohe-tauern-national-park-tirol-2/; http://www.grossarltal.info; http://www.grossglockner.at; outros net.


* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.

Viajar é alargar os nossos horizontes, é conhecer novas culturas, novos locais, paraísos perdidos que nos fascinam e encantam e se não o podemos fazer fisicamente, podemos sempre fazê-lo através da fotografia e da leitura, essa será a nossa viajem virtual!