domingo, 5 de novembro de 2017

Colar de Pérolas




A Felicidade é um colar de pérolas,
Pérolas caras, de valor pujante,
Belas estrofes de Petrarca e Dante,
Mais cintilantes que as manhãs mais cérulas.

Para que enfim esse colar bendito,
Perdure sempre, inteiramente egrégio,
Como uma tela do pintor Corregio,
Sem resvalar no lodaçal maldito;

Faz-se preciso umas paixões bem retas,
Cheias de uns tons de muito sol – completas…
Faz-se preciso que do amor na febre,

Nos grandes lances de vigor preclaro,
Desse colar esplendoroso e raro,
Nem uma pérola, uma só se quebre!…


Cruz e Souza (1861-1898)



4 comentários:

  1. Um poema diferente falando sobre colar de pérolas.
    Gostei Maria Rodrigues.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  2. que maravilhoso poema Maria!!
    estou a voltar nos tempos de escola, quando estudávamos nossos poetas.
    é muito triste que hoje tão pouco valor se dê à poesia !!
    é tudo tão fugaz e superficial.
    grande abraço e muito feliz por passar por aqui e ter um momento de reflexão tão belo!
    :o)

    ResponderEliminar
  3. Um poema belíssimo, que desconhecia por completo...
    A felicidade, é mesmo feita de pérolas... cada momento feliz... uma verdadeira preciosidade...
    Adorei! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo