segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Poema do Amigo Profeta




Um anátema presa num baú
Um actor mudo que chora de si
Uma comédia de enganos menor
Um ir, voltar, o longe, o aqui

Conheço todos os verdes da ilha
O lado escuro da maravilha
Uma saudade que se perdeu com a idade
Uma aurora que morreu de velha

Conheço também uma história engraçada
De um homem que durante toda a vida não disse nada
Quando morreu não soube onde era o céu
Ficou na ilha como alma penada

Profeta

Poema deixado aqui no meu humilde cantinho pelo amigo Profeta do blog "O Profeta” um blog encantador onde reina a poesia. Merece sem sombra de dúvidas uma visita.

Obrigado Amigo




A poesia está na alma, como o rouxinol está nos ramos." (Alfred de Musset)

6 comentários:

  1. Sempre que posso,venho por aqui para "divagar sobre tudo um pouco..."
    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
  2. Um poema cheio de vida.
    As contradições que nos fazem viver e pennsar.

    ResponderEliminar
  3. Um belo poema, forte em sentimentos e versos vividos...beijos de boa semana pra ti amiga.

    ResponderEliminar
  4. Gde poeta mesmo...

    Um bom dia para vc amiga.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  5. Muito lindo este poema minha querida...
    Que a sua semana seja maravilhosa, amiga, beijinhos
    Valéria

    ResponderEliminar
  6. Bom dia, querida amiga
    Muito bonito este poema do Profeta.
    Gosto muito da poesia dele. Nós, eu e ele, visitavamo-nos com frequência, mas... a certa altura parece que nos perdemos pelos caminhos da blogosfera... :) O blog dele é muito bom, vale a pena visitar.

    Uma semana feliz. Beijinhos

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo