quarta-feira, 2 de junho de 2010

A terra é nossa - Poema de Luísa Ducla Soares


Nas frescas águas do rio
dançam os peixes de prata
e toca música d'água
azul e branca, a cascata.

Nos verdes campos de Abril
entre papoilas vermelhas
coelhos-bravos saltitam
arrebitando as orelhas.

Há um perfume no ar
feito de brisas marinhas,
já começam a chegar
aos bandos as andorinhas

De mãos dadas vão cantando,
com suas vozes tão belas
crianças pretas e brancas,
índias e amarelas.


Luísa Ducla Soares




"A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas." (Goethe)

10 comentários:

  1. Minha querida
    Lindo e terno este poema, adorei.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria, foi muito agradável a sua visita ao nosso "retirito".
    Espero que volte mais vezes.
    Estou a gostar muito do seu cantinho...acolhedor e delicioso.
    Forte abraço
    Mer

    ResponderEliminar
  3. Olá Maria, que bom que era se o mundo fosse assim ...de mãos dadas, vozes belas, todas as cores e só existir amor. Adorei o seu poema. Beijo meu

    ResponderEliminar
  4. Maria, seja bem vinda.
    Também estou a te seguir, e quero dizer que teu blog é um jardim, de teu coração florido.
    Beijos, um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Gostei, gostei e gosstei. Não tenho palávras e te sigo. Vai até aos meus blog's e dá a tua ideia.

    Um bjo

    ResponderEliminar
  6. Olá Maria, bela imagem...belo poema...Espectacular....
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Olá amiga Maria!
    Obrigada pelas suas palavras
    sempre muito carinhosas.

    De tudo o que vejo aqui
    faz-me lembrar a juventude
    e do lugar onde eu vivi
    onde havia lá isto tudo

    um beijinho,
    José.

    ResponderEliminar
  8. Que agradável surpresa, este poema.
    Li-o muitas vezes com os meus alunos. Luísa Ducla Soares é uma das autoras que consegue deliciar miúdos e graúdos.

    Obrigada!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  9. Olá querida

    Lindo o poema, contém ternura e fresca nossa alma com suavidade.

    Com muito carinho BJS.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo