terça-feira, 19 de junho de 2012

Marvão


Hoje vamos Divagar pela Vila de Marvão que se localiza no Distrito de Portalegre na região do Alentejo.

Situa-se no topo da Serra do Sapoio, a uma altitude de cerca de 860 metros, em pleno parque natural da Serra de São Mamede, ficando a Vila no interior das muralhas do castelo.




A vila e as montanhas escarpadas em que se localiza estão inscritas na lista de candidatos a Património Mundial da UNESCO desde 2000.




A ocupação dos rochedos de Marvão para refúgio de povoações vem de longa data. À época da Invasão romana da Península Ibérica, alguns autores defendem ser esta a povoação romanizada que os Lusitanos denominavam como Medobriga, que, objeto de disputa entre as forças de Pompeu e de Júlio César, foi conquistada por tropas deste último sob o comando do propretor Caio Longino, em meados do século I. O interesse pela povoação derivava principalmente por ser vizinha à estrada romana que ligava Cáceres a Santarém, na altura da ponte que cruzava o rio Sever (Ponte da Portagem).




No século X foi referida pelo historiador cordovês hispano-muçulmano Isa Ibn Áhmad ar-Rázi como Amaia de Ibn Maruán e Fortaleza de Amaia, fortaleza essa que em 884 serviu de refúgio ao fundador de Marvão, o rebelde muladi Ibn Marwan al-Yil'liqui, "O Galego" (morto em 889), líder de um movimento sufi no Al-Andaluz, que pegou em armas contra os emires de Córdova e criou uma espécie de reino independente sediado em Badajoz até à instauração do califado de Córdova em 931.


Foto: LonelyPlanet

D. Afonso Henriques terá conquistado a povoação aos mouros entre 1160 e 1166. Em 1226 D. Sancho II concedeu-lhe Carta de Foral, visando manter esta sentinela avançada do território povoada e defendida diante das repetidas incursões oriundas de Castela à época.

A poucos quilometros de distância da fronteira de Galegos, a fortaleza de Marvão pela sua posição estratégica, foi ao longo dos tempos sempre muito disputada.




Nesta encantadora Vila medieval as suas casas brancas típicas, encontram-se encostadas umas às outras ao longo de ruas e ruelas estreitas que serpenteiam dentro das muralhas.
 





Duas dessas casas típicas foram adaptadas e nelas se situa a Pousada de Marvão, Santa Maria, ficamos lá instalados é um local acolhedor, simpático e com uma cozinha espectacular, foi uma estadia inesquecível.





O castelo, datado do século XIII, conserva ainda hoje a cintura de muralhas e a torre de menagem com o seu tecto de abóboda.




É a partir deste ponto, o mais elevado de Marvão, que se pode admirar, até perder de vista, as maravilhas da paisagem da região.

Foto: Viajar.clix


Junto às muralhas existe um lindo e acolhedor jardim, excelente para descansar e apreciar a paisagem.




Foto: Cafecrem.wordpress

Subindo a rua das Portas da Vila, vai-se ter ao Largo do Pelourinho, onde está o edifício dos antigos Paços do Concelho, ladeado pela Torre do Relógio.


Foto: Panoramio_Nuno M. Mendonça


A Igreja de Santa Maria, é o mais antigo templo de Marvão, sendo hoje um interessante Museu Municipal, albergando colecções de arte sacra, etnológicas e arqueológicas da região.


Foto: TrekEarth_Adores

A pouca distância de Santa Maria fica situada a Igreja de São Tiago, que remonta ao século XIV. A fachada mostra uma janela rectangular sobre o portal e uma torre com dois olhais, rematada por uma semi esfera.


Foto: Wikipedia

Na rua do Espírito Santo  a  Igreja com o mesmo nome, apresenta na frontaria um portal do Renascimento, com arco redondo, a enquadrar a porta, encimado por duas janelas com pilastras e bases de granito e capitéis decorados com folhas de acanto.


Foto: Panoramio_Victor M. T. Henriques

De referir também o Convento de Nossa Senhora da Estrela foi fundado em 1448, segundo autorização do Papa Nicolau V, no local onde existia uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Estrela.


Foto: Wikipedia

Curiosidade: Devido a ser uma região rica em espécies naturais, o castelo era conhecido como Ninho de Águias, por causa da grande quantidade de aves que ficavam no seu topo.

É uma vila medieval cheia de charme, de beleza, um local tranquilo que desfruta de uma paisagem deslumbrante e onde podemos encontrar paz e serenidade.


Vale a pena visitar!





Fontes e Fotos: Wikipedia; http://www.cm-marvao.pt/; http://www.pousadas.pt/historic-hotels-portugal/pt/pousadas/alentejo-hotels/pousada-de-marvao/sta-maria/; http://www.janelanaweb.com/; http://portalnacional.com.pt/; http://www.turismarvao.pt/; http://portuturismo.blogspot.pt/; TrekEarth: Panoramio; cafecrem.wordpress.com; http://www.lonelyplanet.com/; http://viajar.clix.pt/; http://jamesliou.com/; outros.


Foto: Jamesliou.com

Sempre que viajamos seja física ou virtualmente (através por exemplo da leitura), alargamos os nossos horizontes, pois vamos conhecer novos locais, novos costumes, novas realidades e gentes. Aumentamos o nosso conhecimento e enriquecemos interiormente.

13 comentários:

  1. Menina,estou de boca aberta...
    Que lugar mais lindo!!!
    Obrigada por partilhar essas imagens belíssimas e a sua história!!!
    Bjs querida.

    ResponderEliminar
  2. Nossa, que viagem emocionante eu fiz agora! Nem sabia que existia um lugar tão lindo! Que maravilha esta aula de história!! Obrigada por compartilhar conosco esta maravilha de lugar, as fotos são lindas!!

    Tenha uma boa noite, amiga!
    Beijos!♥

    ResponderEliminar
  3. Como pode haver um lugar tão encantador?!
    Os países europeus são assim, construídos com tradição e historia.

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Tenho o Alentejo na alma e adoro Marvão!

    Por isso, aqui lhe deixo um abraço muito reconhecido por esta maravilhosa maneira de começar o dia.

    Bem haja, minha amiga!

    ResponderEliminar
  5. Descobres cada lugar lindo!!!Lindas fotos e é ótimo passear contigo.beijos,chica e um dia lindo!

    ResponderEliminar
  6. O homem medieval tinha muito de guerreiro e bárbaro, mas também era engenhoso e de muito bom gosto. O patrimônio arquitetônico deixado por aquela geração é simplesmente encantador, lindo, lindo!
    Abraços, Maria e um ótimo dia.

    ResponderEliminar
  7. Maria Amada,
    lindas fotos deste lugar tão lindo, Marvão!
    Parabéns também à Pedro e p toda família pela Celebração da Profissão de Fé! Alegro-me em vê-los tão felizes!...

    1000 abraços...

    ResponderEliminar
  8. Querida isto foi demais!Estou encantada com Marvão.Que lugar histórico, medieval, sensacional.
    Me vi passeando por aquelas vielas recheadas de moradias.Viajei contigo bela amiga.Obrigada por nos encantar com a tua terra.
    Bjs no coração Eloah

    ResponderEliminar
  9. Querida Maria,

    De Marvão, realmente nada sabia! Fantástico! Muito grata por poder conhecer através do seu post este e outros lugares maravilhosos e conhecer mais um pouco este " mundão" de Deus.

    Beijos com carinho amiga

    ResponderEliminar
  10. Maria minha querida
    Obrigada por este momento!
    Fizeste-me recuar no tempo, conheci Marvão à uns anos, adorei ir lá onde tenho um casal amigo.
    Lindas as imagens! Amei.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  11. Olá Maria,
    Já lá vão uns anos que passei por Marvão. Nesta bela descrição ilustrada por magníficas fotos revi com prazer muito do que então me foi dado apreciar.
    Grato pelas suas visitas ao meus blogs.
    Uma semana muito feliz para si.

    ResponderEliminar
  12. Olá Maria,

    Tal como amigo Jorge, estou revisitando Marvão aqui e agora virtualmente, mas como se pode ver pela tua excelente reportagem é um convite a não perder por quem tenha a oportunidade de passear e desfrutar momentos únicos da história, arquitectura e até da gastronomia desta localidade maravilhosa. Sendo que em termos paisagísticos é muito bonito também.

    Parabéns por este trabalho magnifico.

    Beijo e kandandos a atravessar tanto mar.

    ResponderEliminar
  13. Revisitar o Alentejo que tanto amo é sempre um prazer. Gostaria de acrescentar que para além do castelo de Marvão ser conhecido por Ninho das Águias, também é referido como sendo um local em que se podem ver as águias pelas suas costas (acima delas) dada a altitude a que nos encontramos. Parabéns pelo blog. Até breve

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.