sábado, 27 de janeiro de 2018

Basta, Destino Severo - Poema de Marquesa de Alorna





Basta, destino severo:
Em dias tão malogrados
Me trocaste sem piedade
Instantes afortunados.

Quais voltas do sol os raios
Pelas trevas apagados,
Voltai, se podeis, instantes,
Instantes afortunados!

Voto imprudente! Que digo?
Só posso esperar cuidados,
Uma vez que os interrompem
Instantes afortunados.


Marquesa de Alorna, in 'Antologia Poética'


9 comentários:

  1. Oi Maria,
    Linda poesia e de muito bom gosto e escolha.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  2. Amazing post, dear! A big hello from Germany!
    Hugs ♥
    LIANA LAURIE | My new video

    ResponderEliminar
  3. Olá Maria!
    Voltei, depois de uma longa e dolorosa ausência, e constatei que continuas a ter tempo para deixar a "alma DIVAGAR". Ainda bem!
    Belo poema. Mais uma excelente escolha.
    Agora, com calma, vou "espreitar" tudo o que tens postado.
    Beijo amigo. Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  4. Excelente poema!! Amei

    Beijo. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. Bello poema y bien acompañado con un bello cuadro.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  6. Belíssima imagem e poema muito sensível e belo. Parabéns pelo bom gosto da partilha!
    Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar
  7. Mais uma belíssima escolha poética, Maria...
    Sempre óptimas partilhas! Gostei imenso!
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo