terça-feira, 1 de março de 2011

Paisagem - Poema de Vieira Calado




Percorro esta paisagem com os olhos
e vejo grandes árvores perfiladas contra o vento,
mas o vento é a luz que esvanece nos meus olhos
as árvores que não vejo como vejo ou imagino.

Nos meus olhos há florestas
ervas que se erguem para ser árvores
no seio interior da paisagem,
esta paisagem que eu percorro com os olhos.

E é esse o caminho liberto a esvoaçar em bandos de aves
que vêm de longe, donde o vento sopra
o ânimo dum milagre feito mágica
de azuis e verdes no cinzento da minha terra.

Vieira Calado

Um espaço maravilhoso, onde a poesia escrita com alma e sabedoria, fascina todos os seus leitores.



17 comentários:

  1. Um poema muito bonito, feito de florestas nos nossos olhos.
    Árvores sopradas pelos ventos que teimam em passar.

    ResponderEliminar
  2. Um poema belíssimo!
    Florestas que vemos... que as temos nos olhos.

    a imagem está perfeita!
    tenha um grande dia!

    ResponderEliminar
  3. A poesia de Vieira Calado é sempre fonte de beleza e prazer em lê-las. Imagem deslumbrante!beijos ótimo MARÇO.chica

    ResponderEliminar
  4. Um belo poema, com encantadoras palavras...

    Querer vencer significa já ter percorrido a metade do caminho da vitória. Inácio Paderewsky

    Paz e Bem!!!

    ResponderEliminar
  5. Olá, te vi no blog da Kiro e vim dar uma espiadinha básica!
    Sabe que vou ficar aqui e espiar por mais um tempinho?
    Adorei a tua idéia de fazer um blog para os selos. Vou copiar a idéia, posso?
    Bjus

    ResponderEliminar
  6. http://soniaconsult-portal.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. gosto imenso de Calado..
    neste poema nos transportamos..
    linda escolha..
    beijos

    ResponderEliminar
  8. Minha querida, passei por teu blog todo, é interessantíssimo!!!

    Vou comentar aqui nesta poesia encantadora.

    Teu sentir é muito suave e lindo de adentrar.

    Com carinho, Kirinha ♥

    ResponderEliminar
  9. Maria, este seu espaço é muito lindo!... fiquei uns dias sem vir visita-lo e hoje a visita foi feita com encanto. Uma poesia, um passeio por Angra, uma vontade de por lá ficar, tão lindo lugar, depois a atravessar as pontes... Ah, as pontes... percorri-as, uma a uma mais de uma vez... A beleza das fotos, os textos... E o sorriso do seu menino... Parabéns, Maria.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Minha querida

    A poesia de Vieira Calado é sempre muito profunda, adorei as imagens que condizem com o poema.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  11. Amiga Maria. Belo poema onde as florestas embalam os sonhos.A poesia de Vieira Calado é muito bonita,vou ver se visito estou em falta com ele.
    Beijinho de amizade

    ResponderEliminar
  12. Hoje estou tão cansada mas, soube-me tão bem a imagem e a leitura do poema!
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Obrigado, amiga,

    por ter postado esse meu poema!

    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Lindos!
    Tanto a poesia quanto a foto.
    Amei!

    Beijosssssss

    Cid@

    ResponderEliminar
  15. Belo poema, belíssimas fotos. Abraços!!!

    ResponderEliminar
  16. Obrigada por nos dar a conhecer este lindo poema e o seu autor.Far-lhe-ei uma visita em breve.

    Bjo
    Olinda

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.