domingo, 11 de julho de 2010

Melgaço, "Onde Portugal começa...”

Melgaço encontra-se no Distrito de Viana do Castelo, é limitado a norte e leste pela Espanha, a sudoeste pelo município de Arcos de Valdevez, e a oeste por Monção. É o município mais setentrional do país.


Foto: www.picstopin.com

A pequena e tranquila vila de Melgaço cresceu em redor de uma fortaleza mandada construir por Dom Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal (1139-85).

O castelo, principal defesa raiana do Alto Minho no século XII, constitui-se na sentinela mais setentrional de Portugal, no trecho onde o rio Minho inicia a sua função fronteiriça, vigiando a travessia para a Galiza.

Está virada para o país vizinho tendo como portas de entrada para quem vem de Espanha, as fronteiras de S. Gregório e a Ponte Internacional de Peso-Arbo. Toda a região é caracterizada por uma íntima relação com o rio Minho e com a vizinha Galiza (Espanha), e pelo clima rigoroso, em especial o Inverno agreste, que determina a arquitectura nas pequenas aldeias.


Foto: www.skyscrapcity.com_Miguel


O legado arqueológico de Melgaço é rico e diverso, basta atentarmos um pouco nos monumentos megalíticos, arte rupestre e castros e monumentos ligados à arquitectura religiosa, civil e militar como as igrejas, castelos e pontes, espalhadas pelo concelho.

Termas de Melgaço
Implantadas entre as margens do Minho e da Galiza, as termas de Melgaço proporcionam uma ligação descontraída com a natureza e, simultaneamente, um recurso ímpar reconhecido pelo seu potencial terapêutico. Com dois hectares de parque arborizado, adequado à prática de diversas actividades de turismo e lazer, esta estância termal está especialmente indicada para afecções das vias respiratórias, reumáticas e músculo-esqueléticas e diabetes.

Castro Laboreiro
Nos limites do concelho, é sobretudo conhecida pela raça de cães a que deu nome: considerado um excelente cão de guarda, é utilizado desde sempre pelos pastores para proteger os rebanhos dos ataques de lobos.



A povoação, a 950 metros de altitude, também se orgulha das ruínas do velho castelo e das curiosas tradições e costumes ainda preservados pelos seus habitantes. O Castelo de Castro Laboreiro, ergue-se no alto de um monte, a 1.033 metros acima do nível do mar.

Foto: www.panoramio.com_Jesusspider

A vila de Melgaço, "Onde Portugal começa...” é, também, uma das portas de acesso ao cenário impressionante do Parque Nacional da Peneda-Gerês, com a sua fauna variada, picos agrestes e vales densamente arborizados.

Um legado histórico rico e diverso, associado à gastronomia, paisagens e simpatia e tradições das gentes de Melgaço tornam-na numa visita obrigatória.

Vá visitar, Vale a pena.

Poderá ver este post completo no meu blogue " Viajar é Alargar os nossos Horizonte " em:  Melgaço, "Onde Portugal começa...”



Fontes: wikipedia; http://www.cm-melgaco.pt/; http://www.rotasturisticas.com/; http://www.solaresdeportugal.pt/; http://nortedeportugal.nireblog.com/;
Fotografias: wikipedia; panoramio; http://www.skyscrapercity.com; olhares e outros net

4 comentários:

  1. Venho agradecer o carinho da sua visita e te desejar um Domingo de muita luz e alegrias.

    Beijos de coração prá coração! M@ria

    ResponderEliminar
  2. Maravilhas por aqui, sempre aprendo e me encanto!beijos,lindíssimas imagens!chica

    ResponderEliminar
  3. Óptima informação. Gostei.
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  4. Olá querida

    Amei sua postagem, amo conhecer lugares antigos, esta vila é linda cheia de encantos.
    Viajar também é cultura.

    Com muito carinho BJS.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo