segunda-feira, 21 de maio de 2018

16 Sou feita assim - Poema de Alvina Nunes Tzovenos





de conchas que o mar arremessa
na areia pálida e inexpressiva
de meus dias e minhas noites.

de ar triste
como as longas tardes
nubladas de tantos invernos.

de incertezas na ânsia incontida de
descobrir novos brinquedos.
(nunca machucados)

de uma argila descolorida
buscando formas, perfumes e sorrisos
sorrisos de todas as rosas.

Sou feita assim
á espera do irreal.


Alvina Nunes Tzovenos, in “Palavras ao Tempo”

16 comentários:

  1. Querida amiga
    Confesso que não conheço essa poetisa, (tenho que ir buscar informação...) mas gostei muito do poema.

    Votos de uma boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema, cheio de realidades reflexivas... Muito doce e vivaz!
    Boa semana, Maria!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. I used the translator but I am sure I am not getting the full impact of the poem.

    ResponderEliminar
  4. Precioso poema, María.
    Me gusta como va de las tardes de invierno a las sonrisas de las rosas, es optimista total.
    Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  5. Nos poemas me deixo navegar
    Voo em suas asas a todo o lado
    Com eles me deixo naufragar
    Debaixo de um céu cintilado.

    ResponderEliminar
  6. Bella ilustración para tan sentido poema, en el que has volcado el alma.

    Besos

    ResponderEliminar
  7. Parabéns pela escolha do poema!!

    Beijo. Boa noite

    ResponderEliminar
  8. Boa noite, querida amiga Maria!
    Muito bonito o poema! Suas escolhas nos remetem ao seu bom gosto às leituras escolhidas.
    "Nunca machucada... à espera do real"... assim o li para mim... adaptei-o...
    Saúde, paz e amor!
    Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  9. It's a beautiful post. I'm not sure I understand the poem, though. It's probably because it's hard to translate poetic meanings from one language to another.

    ResponderEliminar
  10. A beautiful poem An unexpected event can be wonderful.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.