sexta-feira, 23 de março de 2018

6 As chuvas da Primavera




Em breve virão as chuvas da Primavera,
As chuvas da primavera
Vão descer sobre os campos,
Sobre as árvores pobres,
Sobre os rios degelando.

As chuvas da Primavera
Cairão sobre os jardins perdidos,
Sobre os rosais desnudos,
Sobre os canteiros sem flor.

As chuvas da Primavera anunciarão
Os grandes dias próximos,
E a cantiga das águas escorrendo
Dos beirais
Nos dirá do tempo próximo,
Das primeiras flores,
Dos primeiros ninhos,
Das primeiras palpitações
Dos brotos,
Das esperanças,
Da vida que se insinua em tudo,
Nos ramos,nas penugens,
Nos céus limpos.

Em breve virão as chuvas da Primavera.
Os rios já estão degelando
O frio já não é tão mau.
Adormece, pois, meu amor,
E esquece este inverno,
Deixa que o sono te leve,
Como as águas levam flores
E folhas soltas.


Augusto Frederico Schmidt






6 comentários:

  1. Chuvas da Primavera que, nesta zona do Mundo, são chuvadas terríveis.
    Bjs, bfds

    ResponderEliminar
  2. Belo poema de Augusto Schmidt em uma postagem primorosa, de harmonia e cor. As suas suaves e benéficas chuvas da primavera, contrastam com as nossas "águas de março" que fecham o verão com fúria e força. Abraços.

    ResponderEliminar
  3. Bem a propósito pois já chuvisca!
    bj e gosto do que li

    ResponderEliminar
  4. Lindíssimo momento querida amiga ,desejo-lhe uma noite muito feliz e um abençoado amanhecer ,beijinhos no coração felicidades

    ResponderEliminar
  5. Mais um autor cujo belíssimo e inspirador trabalho, adorei descobrir por aqui!
    Não conhecia!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.