quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Calau-rinoceronte (Buceros rhinoceros)




O calau-rinoceronte é uma espécie de ave coraciiforme da família Bucerotidae. Encontra-se em climas baixos e montanos, tropicais e subtropicais e em florestas tropicais de montanha até 1.400 metros de altitude em Bornéu, Sumatra, Java, Península Malaia, Cingapura e Tailândia do Sul. 


Foto: wikipedia_Steve_Wilson


É um dos maiores calaus existentes, sendo superado, em tamanho, apenas pelo calau bicorno. São aproximadamente do tamanho de um cisne, um adulto pesa entre 2 e 3 quilos. Não há dimorfismo sexual evidente, mas os machos têm a íris do olho de cor vermelha, e as fêmeas, branca. 


Foto: Pinterest


Encontra-se em climas baixos e montanos, tropicais e subtropicais e em florestas tropicais de montanha até 1.400 metros de altitude em Bornéu, Sumatra, Java, Península Malaia, Cingapura e Tailândia do Sul. As populações têm ido reduzindo-se progressivamente, à medida em que se destrói seu hábitat por incêndios e desmatamentos. 


Foto: wikipedia_Jim_Bowen


Fazem os seus ninhos dentro dos troncos de árvore, e a fêmea permanece dentro com os ovos e com os pintainhos, e o macho traz o alimento. Depois de os ovos serem colocados, o macho apanha lama, e o par empacota essa lama, junto com o alimento e as fezes, para emparelhar acima a entrada à cavidade da árvore. Eles deixam um buraco muito pequeno, apenas grande o suficiente para o macho poder alimentar a fêmea, e mais tarde os pintos, e para a fêmea poder defecar através do buraco. Quando os pintainhos estão totalmente emplumados e com idade suficiente para deixar o ninho, os pais afastam a lama seca para deixar os filhotes saírem para fora. 


Foto: Pinterest


Como a maioria dos calaus, alimenta-se principalmente de frutas, bagas e sementes, também capturando insetos e pequenos vertebrados, sendo que, ocasionalmente, pode chegar a saquear ninhos de outras espécies. 


Foto: wikipedia_JP Bennett-


É o pássaro-símbolo do estado de Sarawak, na Malásia


Foto: www.wallpapers13.com


Texto: Wikipedia
Fotos: wikipedia; www.wallpapers13.com; Pinterest

11 comentários:

  1. Muito bela esta ave e muito bem fotografada.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  2. Boa 4ª feira, Maria!
    Um pássaro que não conhecia, bonito e exótico!...
    Beijinhos e obrigada pelas visitas por lá... Gostei MUITO...

    ResponderEliminar
  3. Uma ave bem diferente Maria Rodrigues!
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Puxa! Como a Natureza é linda!
    Amei

    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Muito interessante bonito este pássaro, obrigada amiga Maria por nos dar mais esta maravilha da natureza.

    ~~Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Oi Maria
    Obrigada por visitar meu bloguinho e deixar um comentário por lá.
    Uau, que ave interessante, exótica, diferente, nunca tinha ouvido falar.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Boa noite Maria. Linda ave, que lembra o tucano aqui do Brasil...bicos que parecem estranhamente grandes e incômodos, mas que servem para abrir as sementes mais duras...imagine uma bicada dessas aves,rs...
    Que Deus abençoe a natureza...e nos ajude a protege-la, para que esses belos animais no futuro não sejam encontrados apenas no Google.
    Abraços!
    Bindi e Ghost

    ResponderEliminar
  8. Não conhecia e achei belíssima esta ave, Maria.
    Completamente exótica!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo