terça-feira, 26 de julho de 2011

Urgentemente - Poema de Eugénio de Andrade




É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.
é urgente destruir certas palavras.
odio, solidão e crueldade,
alguns lamentos
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

Eugénio de Andrade


10 comentários:

  1. Muito o poema e uma imagem de uma beleza esplêndida.Beijos

    ResponderEliminar
  2. É sempre um prazer , ler Eugénio de Andrade e
    ainda hoje....o amor é urgente....
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. É urgente o amor, e este poema é um convite para estarmos em amor sempre.
    Um abraço fraterno minha amiga.
    Beijos e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  4. ola
    lindo poema e a imagem entao, inpiradora......
    abraços
    boa semana

    ResponderEliminar
  5. Que poema maravilhosoooo querida, que bela imagem... mas com certeza a mensagem que traz é de suma importância: a urgência do amor...
    Beijinhos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  6. O meu Poema preferido de Eugénio de Andrade porque o Amor continua a ser a prioridade maior do mundo... E a imagem? Uma loucura de beleza!
    O teu blog continua espectacular!
    Beijos
    Graça

    ResponderEliminar
  7. Maria querida
    É urgente o amor, então vamos espalhar amor atravez destes belissimos poemas.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Um dos poemas mais lindos que ele tem.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Maria querida, tudo de bom para vc e familia, Passei para agradecer e tambem visitar o teu cantinho, onde encontramos amo em formas de versos e de cultura, lindos esses mosteiros lugares proprios a meditação.Um abraço carinhoso, Celina

    ResponderEliminar
  10. Oi Maria, lindo poema.
    Vamos libertar de todo sentimento que não construi, e sim liberar o amor para a base de tudo.
    Conjugar em todos os tempos o verbo "amar" torna-se a vida leve.
    Bjs

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo