quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Ser Feliz





Ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Ser feliz não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si e ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz, é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
É beijar os filhos, curtir os pais!
É ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.
É ter maturidade para falar: “Eu errei”.
É ter ousadia para dizer: “Me perdoe!”
É ter sensibilidade para expressar: “Eu preciso de você”.
É ter capacidade de dizer “Eu te amo”.
E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo. Pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida. E descobrirá que...
Ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Augusto Cury



15 comentários:

  1. Ah, Maria!
    Uma lição bela e profunda sobre o sentido da felicidade humana na projecção da existência-neste texto excelente de prosa poética de A. Cury. Obrigado por compartilhar. Deixo-lhe o meu apreço e um abraço de amizade pura .

    ResponderEliminar
  2. Um texto muito bonito , Maria..
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Maria Rodrigues

    Que texto tão bom, simplesmente amei..

    Beijo e uma feliz quinta-feira

    https://mail.google.com/mail/u/0/#inbox

    ResponderEliminar
  4. Houve um engano no like

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Felicidade não é uma condição e sim um estado de espírito

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  6. Belo texto de Augusto Cury. Realmente a felicidade reside no nosso coração e só ele sabe o que é a felicidade, a cada momento.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. Adorei este texto, Maria. Vou ter a ousadia de o levar.
    Beijinhos

    Céu V.

    ResponderEliminar
  8. Não sei que é este Augusto Cury, mas ele está cheio de razão no que diz.
    Beijinho e um resto de bom dia.

    ResponderEliminar
  9. Ser feliz e visitar o seu Blog e ler um texto lindo como este.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  10. Ser feliz é mesmo tudo isso...
    Gostei do texto, foi uma boa escolha. Obrigado pela partilha.
    Maria, continuação de boa semana.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Oi Maria!
    Que lindo post. É verdade, ser feliz é ser o autor da própria história!
    Eu tento! kkk
    Bjsss amiga

    ResponderEliminar
  12. Ser feliz é amar cada momento que a vida nos concede ,ser feliz é amar o próximo como a nós mesmos ,ser feliz é viver na simplicidade ,ser feliz é simplesmente sermos nós ,muitos beijinhos no coração

    ResponderEliminar
  13. É pedir muito ou nem por isso?
    Ser feliz é viver em paz dentro da casa que habitamos.
    Maravilhoso momento!
    Obrigada, Maria
    Abraço!

    ResponderEliminar
  14. Uma espectacular partilha, de um texto fabuloso!
    Saibamos encontrar esse doce equilíbrio, na nossa vida... por entre um sem fim de circunstâncias... a que chamamos de felicidade...
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.