quinta-feira, 22 de outubro de 2015

A Dança - Poema de Mário Quintana




A menina dança sozinha
por um momento.

A menina dança sozinha
com o vento, com o ar, com
o sonho de olhos imensos...

A forma grácil de suas pernas
ele é que as plasma, o seu par
de ar
de vento,
o seu par fantasma...

Menina de olhos imensos,
tu, agora, paras,
mas a mão ainda erguida

segura ainda no ar
o hastil invisível
deste poema!


Mário Quintana


 

11 comentários:

  1. Que bonito poema
    Amei...
    Beijo de boa noite

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Palavrs sublimes de Mario Quintana.
    Lindo demais.
    Bjs Maria Rodrigues e obrigada pela visita
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Oi Maria!
    Lindo esse poema. Mario Quintana foi e é um gênio. É pq gênios não morrem né amiga?
    Parabéns pela escolha do poema!
    Bjssss

    ResponderEliminar
  4. A menina dança, Mario Quintana poetiza, e tu a tudo ilustra com essa sensibilidade para as coisas belas da vida. Pinturas bem escolhidas, poema perfeito, tudo com a leveza do teu toque delicado, querida amiga!
    Um beijo nessa tua alma tão inundada com as cores belas do arco-íris.
    Com carinho,
    Helena

    ResponderEliminar
  5. Imagem e poema lindos e delicados!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. e que bela dança!
    belo poema e bela imagem.
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  7. Poema encantador do grande poeta. A dança da criança é mágica. Bjs.

    ResponderEliminar
  8. Magnífico bailado entre palavras e imagem... numa harmonia perfeita...
    Um post deveras encantador!
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo