terça-feira, 27 de outubro de 2015

Narrativa




Andei buscando esse dia
pelos humildes caminhos
onde se escondem as coisas
que trazem felicidade:
os amuletos dos grilos
e os trevos de quatro folhas...
Só achei flor de saudade.

O arroio levava o tempo.
Ia meu sonho atrás de água.
No chão dormiam abertas
minhas duas mãos sem nada.
Se me chamavam de longe,
se me chamavam de perto,
era perdida a chamada...

Viajei pelas estrelas,
dentro da rosa-dos-ventos.
Trouxe prata em meus cabelos,
pólen da noite sombria...
Mirei no meu coração,
vi os outros, vi meu sonho,
encontrei o que queria.

Já não mais desejo andanças;
tenho meu campo sereno,
com aquela felicidade
que em toda parte buscava.
O tempo fez-me paciente.
A lua, mais doce.
O mar, profunda, erma e brava.


Cecília Meireles


6 comentários:

  1. Muito linda tua escolha.Beleza de poesia! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Linda escolha do poema, amei ler amiga Maria!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  3. Querida Maria: Parabéns pela escolha , lindo !
    beijinhos,
    Léah

    ResponderEliminar
  4. Lindo Maria.
    Cecília Meirelles sempre arrasando.
    Amei.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. Lindas palavras...
    Obrigada pela visita.
    Bjs e boa noite !
    Anna

    ResponderEliminar
  6. Maria, "Viajei pelas estrelas" com esse poema...lindo!
    Beijo.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo