segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Vida





Do que a vida ê capaz!
A força dum alento verdadeiro!
O que um dedal de seiva faz
A rasgar o seu negro cativeiro !

Ser!
Parece uma renúncia que ali vai,
— E é um carvalho a nascer
Da bolota que cai!


Miguel Torga, in 'Diário'



5 comentários:

  1. Muito bom, começar o dia lendo Torga.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito e como eu adoro ler Miguel Torga!
    Boa semana!
    Rui

    ResponderEliminar
  3. Querida Maria: Os poetas são sábios, o que seria de nós sem esta força da natureza!!
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  4. Poema e imagem...lindo demais...fiquei encantada com tua postagem! abraços, ania..

    ResponderEliminar
  5. De uma simplicidade e beleza desconcertantes, as palavras de Miguel Torga!
    E mais um post sublime... também pela escolha lindíssima de imagens...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo