sábado, 17 de outubro de 2015

Que Há para Lá do Sonhar? - Poema de Virgilio Ferreira




Céu baixo, grosso, cinzento
e uma luz vaga pelo ar
chama-me ao gosto de estar
reduzido ao fermento
do que em mim a levedar
é este estranho tormento
de me estar tudo a contento,
em todo o meu pensamento
ser pensar a dormitar.

Mas que há para lá do sonhar?


Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente 1'




7 comentários:

  1. Quem pode saber?
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Para lá do sonhar ,existe uma imensidão sonhos que tornam o impossível ser possível ,beijinhos feliz fim de semana

    ResponderEliminar
  3. -`❀´-
    Imagens lindas!!! Para lá do sonhar? Outro sonho!...

    Ótimo fim de semana cheiinho de alegrias!
    Beijinhos.
    ❀❀ه° ·.

    ResponderEliminar
  4. Muito bonito.. demais até.

    Beijinho e um sábado feliz.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Uma interessante interrogação o poeta nos propõe
    Belo poema Maria
    Um ótimo domingo
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Olá Querida Maria: Você e o poeta me pegaram, pois não sei o que vem depois, só sei que só sei sonhar, sempre, todos os dias mornos, quentes ou frios, sonhar é preciso...
    Um domingo de sonhos.
    Léah

    ResponderEliminar
  7. Para lá do sonho sonhado... há o sonho concretizado... mas para o conseguirmos... temos de acordar... e ir à luta!
    Um belíssimo poema! Sempre óptimas partilhas, Maria!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.