terça-feira, 27 de outubro de 2015

Narrativa




Andei buscando esse dia
pelos humildes caminhos
onde se escondem as coisas
que trazem felicidade:
os amuletos dos grilos
e os trevos de quatro folhas...
Só achei flor de saudade.

O arroio levava o tempo.
Ia meu sonho atrás de água.
No chão dormiam abertas
minhas duas mãos sem nada.
Se me chamavam de longe,
se me chamavam de perto,
era perdida a chamada...

Viajei pelas estrelas,
dentro da rosa-dos-ventos.
Trouxe prata em meus cabelos,
pólen da noite sombria...
Mirei no meu coração,
vi os outros, vi meu sonho,
encontrei o que queria.

Já não mais desejo andanças;
tenho meu campo sereno,
com aquela felicidade
que em toda parte buscava.
O tempo fez-me paciente.
A lua, mais doce.
O mar, profunda, erma e brava.


Cecília Meireles


17 comentários:

  1. Muito linda tua escolha.Beleza de poesia! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Maria Rodrigues

    Parabéns pelo excelente poema que nos trouxe.
    Obrigada

    Dia feliz, beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Lindo!!!!!!!!!!! Ótimo dia!!!!!!! beijos

    ResponderEliminar
  4. Linda escolha do poema, amei ler amiga Maria!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria! Passando para me deliciar com a leitura deste belo poema da Cecília Meireles, fruto das tuas acertadas escolhas.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  6. Viajei pelas estrelas,
    dentro da rosa-dos-ventos.
    Trouxe prata em meus cabelos,
    pólen da noite sombria...
    Mirei no meu coração,
    vi os outros, vi meu sonho,
    encontrei o que queria.

    Lindo Maria! Ótima escolha! Parabéns!

    Beijos,

    Rosemildo.

    ResponderEliminar
  7. O que é simples é belo. É o caso deste poema, magnífico na sua simplicidade.
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Querida Maria: Parabéns pela escolha , lindo !
    beijinhos,
    Léah

    ResponderEliminar
  9. Lindo Maria.
    Cecília Meirelles sempre arrasando.
    Amei.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  10. Palavras lindíssimas... com a delicadeza de uma carícia...
    Adoro Cecília Meireles!
    Como sempre uma extraordinária escolha, Maria!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  11. Sempre maravilhosa ,é um enorme prazer estar aqui ,muitos beijinhos felicidades

    ResponderEliminar
  12. Gosto do poema e da forma aberta com nos apresentou este trabalho.

    ResponderEliminar
  13. Lindas palavras...
    Obrigada pela visita.
    Bjs e boa noite !
    Anna

    ResponderEliminar
  14. Querida Maria,

    Adoro a poética de Cecília Meireles, este poema é grandioso
    acompanhado da imagem linda ,escolhida por ti.

    Retribuindo o presente com outro poema dela:

    Epigrama 10

    "A minha vida se resume,
    desconhecida e transitória,
    em contornar teu pensamento,

    sem levar dessa trajetória
    nem esse prêmio de perfume
    que as flores concedem ao vento."
    Cecília Meireles (livro: Viagem).
    Beijos.

    ResponderEliminar
  15. ✿ Que bonita poesia! Gosto muito de Cecília Meireles, tenho um livro de poesias dela que minha mãe comprou quando éramos crianças e sempre gosto de ler e reler. Tudo aqui no seu blog é belo! :) ✿

    Bjs

    ResponderEliminar
  16. ¡Hola María!!!

    Es exquisito ese poema, versos con magia que enamoran los sentidos. No conozco la poeta, pero ve se nota de lejos que es grande.
    Todo un placer pasar por tu lindo espacio.
    Te dejo mi gratitud y estima.
    Te un día de plana felicidad. Besiños. MARINA.

    ResponderEliminar
  17. Maria, "Viajei pelas estrelas" com esse poema...lindo!
    Beijo.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.