terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Coisas de Mulheres



Ela passou o primeiro dia empacotando todos os seus pertences em caixas, engradados e malas.
No segundo dia, ela chamou os homens da transportadora que efectuaram a mudança.
No terceiro dia, ela sentou-se pela última vez na bela mesa da sala de jantar, à luz de velas, pôs uma música suave e deliciou-se com uns camarões, um pote de caviar e um garrafa de Chardonnay.
Quando terminou, foi a cada um dos aposentos e colocou alguns pedaços de casca de camarão, besuntados com caviar, dentro das cavidades dos varões das cortinas (aqueles tubos ocos de alumínio).
Depois ela limpou a cozinha e se foi...



Mais tarde, o seu ex-marido chegou com a nova namorada, estava tudo muito bem arrumado e cheirando a limpeza.
Depois, pouco a pouco, a casa começou a feder.
Eles tentaram de tudo: limparam, lavaram e arejaram a casa.
Todas as aberturas de ventilação foram verificadas à procura de possíveis ratos mortos e os tapetes foram limpos com vapor.
Desodorantes de ar e ambiente foram pendurados em todos os lugares.
A empresa de combate a insetos foi chamada para colocar gás em todos os encanamentos, durante alguns dias, durante os quais tiverem de sair da casa, e no fim ainda tiveram de pagar para substituir o caríssimo carpete de lã.
Nada funcionou.
As pessoas pararam de visitá-los.
Os funcionários das empresas de consertos recusavam-se a trabalhar na casa....
A empregada demitiu-se.
Finalmente, eles não suportavam mais o cheiro e decidiram mudar-se.



Um mês depois, apesar de terem reduzido o valor da casa em 50%, eles não conseguiram um comprador para a casa fedorenta.
A notícia espalhava-se e nem mesmo os corretores de imóveis locais retornavam as ligações telefónicas.
A ex-esposa ligou para o marido e perguntou como andavam as coisas.
Ele contou a ela o martírio que tinha com a casa mal cheirosa.
Ela escutou pacientemente e disse que sentia muitas saudades da casa antiga e que estaria disposta a reduzir a parte que lhe caberia do acordo de separação dos bens em troca da casa.
Sabendo que a ex-mulher não tinha idéia de como estava o cheiro, ele concordou com um preço que era cerca de 1/10 do que valeria a casa.
Mas só se ela assinasse os papéis naquele dia mesmo.
Ela concordou e em menos de uma hora, os advogados dele entregavam os documentos à ela.
Uma semana depois, o homem e a sua namorada assistiam, com um sorriso malicioso, aos homens das mudanças empacotando tudo para levar para a sua casa nova...

Incluindo os varões das cortinas.



1  - Mulher não mente, e sim omite os fatos..
2  - Mulher não fofoca, mas sim troca informações.
3  - Mulher não trai, se vinga.
4  - Mulher não fica bêbada, entra em estado de alegria.
5  - Mulher nunca xinga,apenas é sincera.
6  - Mulher não grita, testa apenas as cordas vocais.
7  - Mulher nunca chora, lava as pupilas dos olhos com frequência.
8  - Mulher nunca olha maliciosamente para um homem, apenas verifica as suas formas anatômicas.
9  - Mulher sempre entende o que homem diz, só pede que explique novamente para testar a sua capacidade de raciocínio.
10 - Mulher não sente preguiça, descansa a beleza.
11 - Mulher nunca sofre por amor, e sim entra em contradições com os sentimentos.
12 - Mulher nunca engana os homens, pratica o que aprendeu com eles.

Fonte: Autor desconhecido


"O coração da mulher, como muitos instrumentos depende de quem o toca." (Saint Prosper)

9 comentários:

  1. Deliciosa história chamando a atenção para a prodigiosa imaginação feminina.
    O sexto sentido ainda incompreendido e amordaçado na era de tantas conquistas. Porquê?
    Belíssimo Maria, como sempre com lindas imagens
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Ahaha!
    Gostei imenso de ler. Grande mulher! : ))

    ResponderEliminar
  3. oi minha amiga,

    cheio de curiosidades,
    mas ainda acredito numa relação verdadeira,
    mais desvendada e escancarada...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Felizmente que não preciso de encher os varões, gosto deles ocos e cheios de ar fresco do Outono. Fico com este projecto em mãos para fazer baixar as rendas.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Que texto, querida Maria! Faz-nos pensar...

    Há um passatempo lá Xaile, cujo prémio é um voucher de viagem. Apareça!

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  6. Nunca duvidei das capacidades de uma mulher........Não espero
    ter um problema desses.....mas à cautela....esse já não me pegava...
    Bonita história...
    Até arrepia.
    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Inclino-me para a mulher, pois ela só pode ser a luz da Vida!
    Beijos, beijos, beijos...

    ResponderEliminar
  8. Que mandamentos brilhantes!
    Tenha um dia bem BOM!

    ResponderEliminar
  9. Maquiavélico,,, mas admirei a história, edificante para muita mulher traída.
    De facto, concordo com o mandamento 12º, assim como com o pensamento citado de Saint Prosper.
    Muito se aprende neste blogue, Maria!... :-)

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.