terça-feira, 26 de setembro de 2017

KYOTO - Maruyama Park e Yasaka Shrine




Continuando a mostrar o que vimos em Kyoto, depois de visitarmos o Shoren-in Temple, pensávamos ir conhecer o Shion-in Temple, só que infelizmente já estava fechado. O seu portão dianteiro maciço, é o maior do seu tipo no Japão. Foi construído em 1234. Devido a terremotos e incêndios, a maioria dos edifícios atuais datam do século XVII.





A poucos metros está a entrada para o Maruyama Park, o mais antigo parque de Quioto, inaugurado em 1886. É um dos principais parques públicos para a antiga prática do hanami, costume tradicional japonês de contemplar a beleza das sakuras (cerejeiras em flor).





Como fomos em abril as cerejeiras estavam em flor, é realmente um espetáculo deslumbrante!!!





Logo no inicio do nosso passeio, o Pedro e a Diana, pediram a umas jovens que estavam tradicionalmente vestidas a tirar fotografias, se podiam tirar uma foto com elas, elas super simpáticas disserem que sim e aqui fica o registo.





Junto a um dos lagos, vários blocos de pedra serviam de bancos, para quem quisesse descansar, conversar ou apenas apreciar toda a beleza envolvente.







Lá ao fundo no centro encontra-se uma enorme cerejeira. A árvore tem mais de 70 anos e diz-se ter sido cultivada a partir de uma árvore que tinha mais de 300 anos de idade. 




No parque existem vários restaurantes em estilo japonês ( mesas baixinhas ) e pequenos locais onde se pode comprar comida. Também existem amplos espaços para fazer piqueniques. Na época da floração, as pessoas reúnem-se em grande número junto às árvores continuando a tradição do hanami e realizam-se várias festas sob as árvores em flor.





Aqui vimos muitas senhoras vestidas com os tradicionais quimonos.




Passamos por um Torri e fomos dar Yasaka Shrine, também conhecido por Gion Shrine, um santuário Xintoísta, cuja história remonta ao ano de 656.


 


Neste Santuário são aqui venerados os deuses do xintoísmo Susano-o-no-Mikoto e o seu consorte Inadahime-no-Mikoto.











O nosso passeio iria continuar por Gion, que fica mesmo em frente à entrada do Santuário.






Fotos: Pessoais
Textos explicativos: Wikipedia

6 comentários:

  1. Muito lindas as fotos e registros! beijos, ótima semana,chica

    ResponderEliminar
  2. Que cultura mais fascinante... fotos lindíssimas!!! Deve ser divino, poder ver estas cerejeiras assim floridas, de pertinho..
    Beijinhos,
    Valéria

    ResponderEliminar
  3. Precioso lugar nos muestras y como comentas muchas personas llevan el traje tradicional lo cual parece de lo mas normal. Aquí si sales con la vestimenta tradicional te miran un poco raro.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  4. Amei passar por aqui e ver este registo fotográfico magnífico, muito obrigado pela partilha.
    Uma família bem bonita.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Uauuu tudo tão florido, limpo, organizado.
    Gostei de ver as roupas típicas.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo