quinta-feira, 15 de novembro de 2012

A Pintora Marty Bell




A artista Marty Bell, era filha de pais suecos e nasceu em 1931 na Califórnia.





Desde criança que encontrou o seu amor pela arte. Depois de completar o ensino médio, Marty foi para a faculdade estudando interiores e design de moda.





Conhece o seu marido Steve e casa-se me 1950. Depois de casar e ter começado uma família, ela começou novamente a ter aulas de arte, tendo o seu primeiro professor incentivado a sua criatividade.





Abriu mais tarde a sua própria escola de arte.





Em 1974, depois de ter viajar por toda a Inglaterra, Marty pintou várias cenas inglesas que prontamente foram vendidas.





Foi o arranque da sua vida artística, muitas das suas pinturas eram vendidas antes de estarem concluídas, e o que começou como um hobby, tornou-se num negócio de arte muito próspero.





As suas criações eram procuradas por colecionadores, decoradores e empresas de design.





Com sua paixão pela cor, beleza e estilo, Marty Bell foi uma artista influente, tendo o seu trabalho sido reconhecido internacionalmente por colegas e colecionadores de arte.

Durante a sua vida, Marty pintou mais de 3.000 pinturas a óleo que variam desde ambientes e casas Inglesas, paisagens da Califórnia ou coloridas naturezas-mortas.





As suas pinturas são uma mistura de calor, beleza e nostalgia.





Fontes e Fotos: Wikipedia; http://www.paulcdennis.com/; outros net

4 comentários:

  1. Que lindas casitas parecen de ensueño .
    Salidos y abrazos.

    ResponderEliminar
  2. Trabalhos lindíssimo dessa pintora!!Belo post! beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Maria, que coisa mais linda!Bela arte.
    Delicadeza e estilo.
    Encantaste-me com este lindo Post.
    Saio daqui levando a beleza e a leveza do teu recanto comigo.
    Bjs Eloah

    ResponderEliminar
  4. Gostei e nem conhecia a não ser por gravuras avulsas.
    A delicadeza da cor e do traço fino é maravilhosa.
    Obrigada por postar.
    maria

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo