segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

A Vida - Poema de Olavo Bilac


Na água do rio que procura o mar;
No mar sem fim; na luz que nos encanta;
Na montanha que aos ares se levanta;
No céu sem raias que deslumbra o olhar;
 
 
No astro maior, na mais humilde planta;
Na voz do vento, no clarão solar;
No inseto vil, no tronco secular,
A vida universal palpita e canta!
 
 
Vive até, no seu sono, a pedra bruta...
Tudo vive! E, alta noite, na mudez
De tudo, – essa harmonia que se escuta
 
 
Correndo os ares, na amplidão perdida,
Essa música doce, é a voz, talvez,
Da alma de tudo, celebrando a Vida!
 
 
Olavo Bilac


10 comentários:

  1. olá..
    boa escolha ..
    beijos e linda semana.

    ResponderEliminar
  2. Que lindo poema de Olavo Bilac...Maria...estive vendo as postagens anteriores também e me encantei com todas..
    com as flores...com suas imagens que são divinas...até peguei algumas para mim..
    .pois uso muitas para fazer meus cards...te deixo um abraço com carinho ....Uma abençoada semana!

    ResponderEliminar
  3. Querida Amiga apesar de ter voltado de férias já estou cansada, pois o "gato sai de casa os ratos aproveitam", no caso a gata sou eu e os ratos são as pessoas que me ajudam, kkkkkkk...Mas vamos ao ponto, como passaste o Natal, e a entrada do Ano? Como está sua mãe? Gostei demais da poesia e das imagens que você postou, na adolescência minha professora de gramatica fazia os alunos declamar poemas de Olavo Bilac e depois fazer análise sintática do mesmo, na época eu cheguei a odiar Olavo Bilac, mas hoje em dia vejo com outros olhos, aliás com o coração, já não preciso mais fazer análise sintática que era o que eu detestava na realidade, agora dá para apreciar a beleza da poesia deste maravilhoso poeta.
    Desejo-lhe um 2014 com muita saúde e realizações.
    beijos, Léah

    ResponderEliminar
  4. Maria, melhoras para tua mãe.Desejo que este ano novo te traga muita inspiração e felicidades.Este é apenas um momento para cuidados e apoio.Fique bem.
    Brisas e flores para você. Bjs Eloah

    ResponderEliminar
  5. Amiga Maria Rodrigues, belo soneto de Olavo Bilac, que a tua sensibilidade apresenta.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Antes de mais desejo que seja rápida a recuperação da saúde de sua mãe. O poema é muito bonito.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Lindo, minha amiga!
    A noite reflecte na contraluz as belezas e ressonâncias do dia... e é maravilhoso escutá-las!
    beijinho.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.