sexta-feira, 31 de maio de 2019

História - Poema de Gilberto Mendonça Teles





Toda história tem seu texto
tem seu pretexto e pronúncia.
Tem seu remorso, seu sexto
sentido de arte e denúncia.

Tem um sujeito que a escolhe

que se encolhe e se confunde:
um lugar que sempre a tolhe
qui tollis peccata mundi.

Tem sua forma em processo,

tem seu recesso e cansaço,
e tem seu topo de excesso
no ponto extremo do escasso.

Tem sua língua felpuda,

a voz aguda e afetada.
R tem a essência que muda
e permanece, calada.

Toda história tem seu preço,

tem seu começo e seu dito.
É só virar pelo avesso,
ler o que está subscrito.


Gilberto Mendonça Teles

11 comentários:

  1. Boa noite de paz, querida amiga María!
    Bonito e nao conhecia.
    Tudo tem um valor neste mundo.
    Muito obrigada pelo carinho em meu blog.
    Tenha dias felizes!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  2. Uma óptima forma de começar o fim-de-semana.
    Bjs, bfds

    ResponderEliminar
  3. Um poema fantástico:))


    Bjos
    Votos de uma óptima Sexta-Feira

    ResponderEliminar
  4. Poema soberbo! Obrigada pela escolha!

    Beijos. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. Excelente poema, magistralmente escrito, os meus parabéns pela tua escolha e tambem pela belíssima imagem.
    E bem verdade, toda a história tem seu texto, mas poucos têm a capacidade de escrever o seu "texto".
    Deixo um beijo para ti também...

    ResponderEliminar
  6. En todos los idiomas, si se canta a la vida
    a lo que se es y se siente
    entonces todo tiene sentido y a su vez es la memoria
    que queda en cada verso de la vida...

    besos.

    ResponderEliminar
  7. Querida Maria
    Que belo poema nos apresenta!Interessante! Com uma rica rima! Obrigada: eu não conhecia o autor.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  8. Thank you for sharing this poem.
    I like the image you've used too - great colours.

    All the best Jan

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo