segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

De onde é quase o horizonte




De onde é quase o horizonte
Sobe uma névoa ligeira
E afaga o pequeno monte
Que pára na dianteira.


E com braços de farrapo
Quase invisíveis e frios
Faz cair seu ser de trapo
Sobre os contornos macios.


Um pouco de alto medito
A névoa só com a ver.
A vida? Não acredito.
A crença? Não sei viver.


Fernando Pessoa



15 comentários:

  1. Bom dia querida Maria! retorno aqui no seu cantinho e encontro essa poesia linda de Fernando pessoa. Assim começo muito bem o meu dia.bjs

    ResponderEliminar
  2. Oi Maria,
    Eu amo Fernando Pessoa. Será que tem alguém que não goste?
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Lindo!!!!!!!!!! Ótima semana!!!!!!!! Beijos

    ResponderEliminar
  4. Um belo poema do grande Fernando Pessoa.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  5. Adoro Fernando Pessoa.
    Gostei muito.
    beijos

    ResponderEliminar
  6. Inconfundível,por inigualável: Pessoa!
    Boa semana, Maria, beijos...daqui do Ceará!

    ResponderEliminar
  7. Fernando Pessoa é sempre tão profundo... Gostei de o encontrar aqui.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. Amei!

    Excelente semana, beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Oi querida amiga, como você e sua mãe estão?
    Vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderEliminar
  10. O talento de Fernando Pessoa ainda me surpreende.Tão belo este horizonte.

    Um beijinho e boa semana amiga Maria

    ResponderEliminar
  11. Boa noite Maria, que poema belo de Fernando Pessoa, o nosso querido e Grande Poeta que continua a deslumbrar-me.
    Desejo-lhe uma boa semana.
    Beijinhos, Ailime

    ResponderEliminar
  12. Não há como não nos encantarmos (e refletirmos) ao ler palavras de Fernando Pessoa. Uma bela escolha. Bjs.

    ResponderEliminar
  13. Escolha bela e apropriada. Pessoa foi um dos maiores e é um dos meus guias preferidos.

    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  14. Pessoa inconfundível com as inconfundíveis imagens com que sempre surpreende. Esteta por natureza ! :)
    Belíssimo , Maria
    Beijinho !

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo