quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Coimbra a "Cidade dos Estudantes"


Coimbra é uma cidade encantadora, capital de Distrito é a maior cidade da região Centro de Portugal. Situada ao longo do Rio Mondego é uma cidade intemporal que inspirou desde sempre poetas e escritores.


Foto: TrekEarth_Adores

Com uma vida intensa e sempre animada pelos estudantes ela tem um rico e vasto património histórico e paisagistico para oferecer a quem a visita. Tanto a parte "Alta" da cidade, como a "Baixa" são locais privilegiados, onde se misturam séculos de História, habitação, cultura, comércio e espaços verdes e lazer.

Na Baixa de Coimbra, predomina o comércio, artesanato e bairros ribeirinhos. A Baixa não tem limites definidos, mas pode-se considerar como limites genéricos: a zona verde e rotunda da Casa do Sal a norte, o Parque Doutor Manuel Braga a sul, o Mercado Municipal D. Pedro V a este e o Rio Mondego a oeste.

Do seu riquíssimo património e belíssimos espaços verdes é de salientar:

O Jardim da Manga
Conhecido também como Claustro da Manga, situa-se as traseiras do Mosteiro de Santa Cruz, na baixa da cidade, na freguesia de Santa Cruz. É uma das primeiras obras arquitectónicas inteiramente renascentistas feitas em Portugal e a sua estrutura é evocativa da Fonte da Vida.


Foto: Wikipedia_Nuno Tavares 

Mosteiro de Santa Clara de Coimbra
Conhecido também como Convento de Santa Clara-a-Velha, localiza-se na margem esquerda do rio Mondego, perto da Baixa da cidade. Representa um momento de experimentação do estilo gótico no país.

Quinta das Lágrimas
Situada na margem esquerda do Mondego, na freguesia de Santa Clara. ocupa uma área de 18,3 hectares em torno de um palácio do século XIX requalificado sendo hoje utilizado como hotel de luxo "Hotel Quinta das Lágrimas".  Nos seus jardins acumulam-se memórias desde o século XIV, tanto nos elementos construídos como nas árvores, nas lendas populares e na sua própria história. Neles se encontram as chamadas Fonte dos Amores e Fonte das Lágrimas.

Fonte dos Amores

Foto: Wikipedia_Carlos Luis MC da Cruz


A quinta e as fontes são célebres por terem sido cenário dos amores do príncipe D. Pedro (futuro Pedro I de Portugal) e da fidalga D. Inês de Castro, tema de inúmeras obras de arte ao longo dos séculos.

A área da então denominada "Quinta do Pombal" constituiu-se em couto de caça da Família Real Portuguesa desde pelo menos o século XIV. Quando da refundação do Mosteiro de Santa Clara, Santa Isabel de Aragão, Rainha de Portugal, adquiriu os terrenos de duas fontes na área da quinta - canalizando-as para levar água ao Mosteiro. A "Fonte dos Amores" ainda tem um acesso, por um arco ogival gótico, datado do século XIV.


Foto: Wikipedia_Carlos Luis MC da Cruz


A designação de "Fonte dos Amores" deve-se a que, este local presenciou os amores de D. Pedro, neto da Rainha santa, por D. Inês, fidalga galega que servia de dama de companhia à mulher de D. Pedro, D. Constança. A outra fonte da Quinta foi batizada por Luís de Camões como "Fonte das Lágrimas", nascida das lágrimas que Inês chorou ao ser assassinada. O sangue de Inês terá ficado preso às rochas do leito, ainda rubras após seis séculos e meio...

"As filhas do Mondego, a morte escura
Longo tempo chorando memoraram
E por memória eterna em fonte pura
As Lágrimas choradas transformaram
O nome lhe puseram que ainda dura
Dos amores de Inês que ali passaram
Vede que fresca fonte rega as flores
Que as Lágrimas são água e o nome amores"

Os Lusíadas, canto III.


Fonte das Lágrimas

Foto: Wikipedia_Carlos Luis MC da Cruz


Sé Nova de Coimbra
Situada no largo da Feira, na freguesia de Sé Nova, é vizinha da Universidade de Coimbra. Na sua origem a Sé Nova foi a Igreja do Colégio dos Jesuítas (Colégio das Onze Mil Virgens), que se haviam instalado em Coimbra em 1541.

Universidade de Coimbra
É uma das mais antigas Universidades da Europa e a mais antiga de Portugal. Fundada em Lisboa em 1290, foi transferida definitivamente para Coimbra em 1537, instalando-se no Paço Real.

Jardim Botânico da Universidade de Coimbra,
Um magnifico jardim com uma area de 13,5 hectares, cheio de recantos encantadores que convidam a um passeio ou simplesmente a uma paragem para descansar.

Foto: TrekEarth_AnaRita

Mata do Choupal
Com uma área de 79 hectares, a Mata do Choupal bordeja o rio Mondego numa extensão de 2 Km. Foi imortalizada por poetas e nasceu da necessidade de quebrar a impetuosidade das cheias do Mondego.

Penedo da Saudade
Parque e miradouro da cidade foi construído em 1849. Dali se avista a parte oriental da cidade até ao rio Mondego, a serra do Roxo e a serra da Lousã.

Foto: Wikipedia_C Goulau


Portugal dos Pequenitos
Localiza-se no largo do Rossio de Santa Clara. Trata-se de um parque temático concebido e construído como um espaço lúdico, pedagógico e turístico, para mostrar aspectos da cultura e do património português, em Portugal e no mundo. Foi iniciado em 1938, por iniciativa do professor Bissaya Barreto, com projeto do arquiteto Cassiano Branco, vindo a ser inaugurado em 8 de junho de 1940.


Foto: Wikipedia_Carlos Luis MC da Cruz

Coimbra,  a "Cidade dos Estudantes", encanta todos os visitantes pelo seu charme, romantismo, história e  beleza natural, sendo uma visita a não perder.

Fontes e Fotos: Wikipedia; www.turismodecoimbra.pt/; http://www.portugalvirtual.pt/; http://www.rotadabairrada.pt/; TrekEarth; www.cm-coimbra.pt/; outros net

Poderá ver este post completo no meu blogue de viagens “Viajar é alargar os nossos Horizontes” em: Coimbra a "Cidade dos Estudantes"


7 comentários:

  1. O meu grato abraço por este agradável passeio por uma cidade que sempre amei!

    ResponderEliminar
  2. Boa noite querida !!!!

    Linda cidade de Coimbra, Portugal, economia, pontos turísticos, geografia, clima, dados sociais, cultura, fotos.Amei conhecer ...
    bjsssssssssssssssssssssssss

    ResponderEliminar

  3. Querida Maria

    As suas postagens são antênticos documentos, como este de Coimbra que nos leva a revisitá-la e a passear por locais que fazem parte do nosso imaginário. Bem como a história de Pedro e Inês e também o realce à sua característica de 'Cidade dos Estudantes'. Realmente, falar de Coimbra é o mesmo que falar da Universidade, dos estudantes, do fado de Coimbra, dos seus monumentos, enfim de um sem número de coisas que nos fazem sentir como parte integrante daquele ambiente.

    Obrigada.

    Bjs

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. oi minha amiga,

    já disse muitas vezes que viajar em sua companhia é extremamente agradável...
    ando com tanta vontade de conhecer Portugal,
    vou tentar planejar para o ano próximo...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Maravilhosa cidade,um belo passeio querida Maria! Obrigada por esse presente.
    Um grande abraço e muita paz.

    ResponderEliminar
  6. Boa noite Maria,
    Foi um prazer,através deste magnífico e detalhado post, passear consigo e rever Coimbra, os seus recantos e encantos, alguns para mim desconhecidos, tendo-me despertado o desejo de os "descobrir".
    Um abraço amigo,
    J

    ResponderEliminar
  7. Estive lá há pouco tempo, por mais que a visite, sinto-a sempre como se fosse a 1º vez. Maravilhosa cidade sem dúvida.
    Bjs

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo