sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Poemas - Mário Quintana




Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par
de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhoso espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...


Mário Quintana


7 comentários:

  1. Amo demais este poema do Quintana! Lindíssimo!!!
    Um Abração para você, Maria...
    Boa Noite...

    ResponderEliminar
  2. Lindo, adoro Quintana!!

    Tenha uma sexta-feira encantadora!!
    Beijinhos!!♥

    ResponderEliminar
  3. MáRio Quintana é um aternura, uma pessoa que aprecio muito.

    Um abraço grande, amiga

    ResponderEliminar
  4. Maria minha querida
    Excelente escolha, gosto imenso deste poema.
    Bom fim de semana

    beijinho e um flor

    ResponderEliminar
  5. Mariaaaa!que lindo poema...vim te pedir para conhecer o meu jardim de girassois..ele se encontra do lado direito do blog..depois da rosa..onde está paginas..no ultimo tem...vc está lá!pegue o seu mimo e guarde com vc!um iluminado final de Semana!bjs!

    ResponderEliminar
  6. Adoro Quintana, poema bem escolhido e desejo a você um bom fim de semana.Beijinhos e sorrisos

    ResponderEliminar
  7. Amiga Maria!
    Agradeço-lhe por partilhar esse poema tão lindo!
    Que o seu fim de semana seja harmonioso!
    Beijos!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo