terça-feira, 30 de outubro de 2012

Anjos da Primavera




Chegam de improviso, trazidos pelo vento
Em brilho estranho, em mansidão inquieta,
Grandes borboletas silenciosas,
Asas de ouro abertas e paradas.

Na tranquila lagoa, palpitantes,
Rasto de espuma levíssima,
Prateada...

Sem corpos, numa leveza sem formas,
Feitos de vapores e de raios,
Perdidos seus risos no canto dos pássaros.

Na manhã úmida e quente,
São força germinadora,
Estão na cor marrom da terra fresca,
Coberta no tenro véu de ervas e violetas.

Em sons, nas nuvens ou nos pessegueiros em flor,
É o inefável sorriso,
De um rosto dulcíssimo que nunca veremos...


Neyde Bonfiglioli Trussardi



23 comentários:

  1. Que beleza sentir no outono esvoaçares primaverís!
    Foi um verdadeiro beijo de borboleta nestes dias tão agrestes!
    Beijinhos Maria!

    ResponderEliminar
  2. Bonito e alegre, Maria!
    Borboletas, flores e doçura!...

    Beijinhos,amada...

    ResponderEliminar

  3. Boa noite, Maria

    Este poema inspira-nos pela sua doçura. Obrigada por estes momentos etéreos.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. adorei vir aqui depois de tanto tempo... e ler esse poema que vem falar de anjos da primavera.. adorei ler.linda escolha.. beijão

    ResponderEliminar
  5. Querida amiga, anjos são lindos em qualquer estação do ano, mas na primavera tudo se torna mais lindo ainda. Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Muito lindo o que escreveu. Nós estavamos com dois passarinhos dormindo aqui em casa num pedaço de uma rede. mas agora eles sumiram. Ficamos pesarosos. com carinho monica

    ResponderEliminar
  7. Faz tempo que nesta tua casinha não vinha, sempre vou viajar com você lá na tua casinha de sonhos, mas hoje aqui saciei minha alma diante de tão belo poema, excelente escolha, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  8. Muito lindo,Maria!!Uma semana linda!!beijos,chica

    ResponderEliminar
  9. O prêmio Dardos 2012 é seu, está no artes e escritas te esperando. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  10. Inegável sedução ancoradas nas asas de borboletas da cor da terra, da cor da vida, da cor que queremos ou precisamos.Lindo com jeito de querer mais. Beijo do leitor que te segue:-BYJOTAN.

    ResponderEliminar
  11. Que nossos anjos estejam nos acompanhando diariamente Maria
    e coincidentemente estamos na Primavera,portanto quero-os por perto ... rs
    Linda poesia .
    meu abraço

    ResponderEliminar
  12. Una bella poesia, complimenti!! buona giornata e felice week end....ciao

    ResponderEliminar
  13. bom dia Maria..passando para agradecer sua visita
    que seu dia seja repleto de amor e paz..beijo

    ResponderEliminar
  14. Maria
    Os poemas nos deixam com a alma leve. Obrigada pelo carinho no meu aniversario.
    com amizade Monica

    ResponderEliminar
  15. Quanta beleza que esse poema transmite, uma leveza e uma suavidade maravilhosa.
    A primavera tem o perfume de Deus nos tocando.
    Beijos e ótima semana!

    ResponderEliminar
  16. Tenha um sabado santo minha amiga
    com amizade sua amiga monica

    ResponderEliminar
  17. Às vezes, em pleno Outono, bem precisamos duns acordes de Primavera. A confiança no futuro é sempre de cultivar.

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  18. Vim agradecer seu lindo comentario ao meu blog! Assim que tiverres post novo, avise. Beijos!

    ResponderEliminar
  19. Que tenha uma terça feira abençoada por Deus.
    com amizade Monica

    ResponderEliminar
  20. Minha Amiga.
    Eu entendi seu email ,mais da saudades
    e vir aqui no seu blog me deixa feliz ,pois sei que é minha amiga de verdade.
    Um feliz final de semana beijos no coração,Evanir.

    ResponderEliminar
  21. Belo poema!!! Obrigada pela partilha!

    Beijos,
    AA

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo