domingo, 9 de setembro de 2012

Leveza




Leve é o pássaro:
e a sua sombra voante,
mais leve.

E a cascata aérea
de sua garganta,
mais leve.

E o que se lembra, ouvindo-se
deslizar seu canto,
mais leve.

E o desejo rápido
desse mais antigo instante,
mais leve.
E a fuga invisível
do amargo passante,
mais leve.

Cecília Meireles



9 comentários:

  1. Estou aqui para desejar-te um lindo domingo ...
    Poema leve e transbordante no conteúdo...
    bjs de dia de domingo !

    ResponderEliminar
  2. LINDÍSSIMO poema e a imagem sensacional! beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. O teu bom gosto, com as escolhas da foto e do poema, é inegável.
    Maria, querida amiga, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Parabéns pela postagem de tão belo poema.

    ResponderEliminar
  5. Leveza preciosa e linda! Muito bom estar aqui e ler Cecília Meireles...
    Abraços, Maria, uma boa semana p você e família...

    ResponderEliminar
  6. Oi Maria , levo a imagem e o texto para ficarem comigo hoje no pensamento... beijos

    ResponderEliminar
  7. Olá Maria, obrigada por nos trazer a leveza de Cecília Meireles!

    Abração
    Jan

    ResponderEliminar
  8. Maria.querida amiga!
    Que imagem deslumbrante!
    Grata pela escolha do poema tão sutil da Cecília Meireles.
    Beijos e boa semana pra você!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo