quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Jardins Chineses - A arte da jardinagem




A arte pode apresentar-se de inúmeras formas, mas todas elas têm um esplendor muito especial.

Hoje vamos divagar por jardins chineses, vamos apreciar esculturas feitas com plantas, autênticas obras de arte em jardinagem.


A arte de jardinagem tem para os chineses a mesma consideração sagrada que uma escritura ou uma poesia.

Os jardins são criados como uma combinação de paisagem, arte e espiritualidade.


"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência." (Aristóteles)


O jardim é, ao mesmo tempo, parte do lar de cada um e um lugar de recreio, um lugar “mágico”, um cosmos em miniatura no que se tenta recrear a imagem de uma natureza ideal.

A idealização dos jardins chineses é fornecer a espiritual utopia que consiga conectar o homem com natureza.


Representam um compromisso constante entre as dimensões estéticas e simbólicas.


Um jardim tem que reflectir dois aspectos vitais. O da natureza que trata de representar por médio das árvores, das rochas e das correntes de água que decorrem pelo jardim e o do desenhador que representa a criação, uma criação que deve aproximar-se, do modo mais harmónico possível, ao equilíbrio natural.


As lindíssimas Esculturas feitas com plantas são sublimemente enquadradas no espaço que as rodeia.


"A arte é um compêndio da natureza formado pela imaginação." (Eça de Queiroz)


Nos jardins chineses a sensação de espaço, harmonia, equilíbrio e tranquilidade imperam, eles são um refúgio espiritual, um abrigo para aliviar das preocupações e stress que surgem ao longo da nossa caminha pela vida.


Fontes: Wikipedia; “O jardim chinês: História, arte e arquitectura” de Keswick, Maggie; outros.
Fotos: Email

Poderá ver este post completo no meu blogue de viagens “Viajar é alargar os nossos Horizontes” em: Jardins Chineses 
 

6 comentários:

  1. Lindas imagens, parabéns pela postagem, é sempre tudo lindo aqui, beijos.

    ResponderEliminar
  2. "Não existe meio mais seguro para fugir do mundo do que a arte, e não há forma mais segura de se unir a ele do que a arte."

    Gosto da ultima frase mas esta é sublime...
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Nossa!!!
    Um bálsamo para a ALMA e um verdaeiro colírio para os olhos...
    LINDO! LINDO!
    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Maria querida!
    Um verdadeiro espetáculo artístico e cultural!
    Divino!
    Beijo,
    Mara

    ResponderEliminar
  5. Viva o pensamento de Bertold,Maria.Parabéns!
    Vir aqui e receber-te é sempre uma grande alegria,grande dia para você,com boas energias sempre!
    beijos
    Mari

    ResponderEliminar
  6. Oi Maria!
    Fazia um tempinho que eu não passava por aqui. Imagens de encher os olhos, alegrar o coração e enobrecer a alma. Difícil acreditar que essas obras culturais foram feitas pela mão do homem. Obrigada por compartilhar.
    Bj

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo