domingo, 2 de janeiro de 2011

JANELAS da VIDA




Abre a janela do teu coração e deixa a alma arejar! Sabes, Aquele cheiro de mofo de sonhos que envelheceu e tu nem te deste conta?
Deixa que o vento leve para longe...

Livra-te também de toda a mágoa e o rancor, faze uma boa limpeza na Vidraça da janela do coração. Garanto que enxergarás melhor a vida lá fora...

Deixa a luz inundar tudo, apagar as marcas das decepções, as tristezas das derrotas, o vicio de sofrer por sofrer e, acima de tudo, permite que o sol derreta o gelo da solidão...

Apaixona- te por um sorriso e sorri junto, ilumina as janelas dos olhos, atrai beija-flores, borboletas, vagalumes ...
Ama a pessoa que o espelho reflete todas as manhãs...

Escancara a janela dos desejos e esbanja sonhos! Ninguém sonha em vão, e também não é verdade que os sonhos fogem, as pessoas é que desistem, e eles morrem...

Alicerça teus desejos com bases sólidas e constrói, dia a dia, degraus para chegares até a tua meta. Depois, aplaude-te porque Nisso reside o prazer...

Não permite que nenhuma sombra pesada cubra o sol, que nenhuma parede aprisione o vento e cale o som da vida. Jamais te transformes em órfão da luz...

Desenha um horizonte além da tua janela, exagera nas cores e entremeia alegria entre folhas. Floresce todos os campos que tua vista alcança e, depois, vai além muito além...

Expõe na janela toda a alegria de viver, mostra ao mundo um rosto luminoso, uma face sem rugas de preocupações, prontinha para ser acariciada e admirada.

Amplia a essência da ternura, semeia um gesto, uma frase doce ou um suspiro. Seguramente alguma alma comovida escutará e devolverá o eco da tua voz...

Desvia teu olhar das coisas tristes e infelizes, transforma em oásis toda a aridez que aparecer, joga venturas e aventuras em abundância, através da tua janela...

Espalha poeira dourada de sonhos além da janela, planta flores e colhe encantamento. Permite que as sementes da felicidade se espalhem e contaminem toda a terra...

Refaze tuas crenças, redime equívocos, culpas, regenera erros e falhas, distribui perdão. Valoriza o melhor de cada pessoa e, principalmente, o melhor que existe em ti...

Abre a janela da vida e sê pleno em cada coisa, ainda que pareça pequena. Vive a forma adulta de ser criança, debruça-te na janela e não olhes, simplesmente, a vida passar através dela... Viva!


Autora: Lady Foppa




"Sonhe como se fosse viver para sempre, viva como se fosse morrer amanhã." James Dean

8 comentários:

  1. Que lindo Maria!

    Te felicito por tus palabras y por la belleza de tus ventanas... muy apropidas a tus pensamientos!

    Te deseo FELIZ 2011!

    Saludos argentinos,

    Sergio.

    ResponderEliminar
  2. Amiga, sublime mensagem! Belíssimo post! Obrigada por compartilhar! Deixo carinhos e beijos pra ti.

    ResponderEliminar
  3. O texto é belissimo e as imagens por ti escolhidas tornam mais fortes as palavras!
    Que bom começar um novo ano assim, na cadência da alegria, das flores e ...das janelas abertas ao mundo.
    Felicidades e beijocas.
    Graça

    ResponderEliminar
  4. (eu fiz um comentário mas não sei se chegou a seguir, se não foi... eu volto a escrever depois)

    ResponderEliminar
  5. Olá querida Maria,que belos poemas,gostei muito!!! Quero desejar a ti e sua família,um ano novo cheio de saúde,paz ,alegria,amor ,muitas realizaçoes e inspiraçoes.Que Deus abençoe,bjos amiga!!!

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga.Em cada palavra uma janela,e todas elas nos convidam a reflectir em cada letura, e gostei muito da última frase" Sonhe como se fosse viver para sempre, viva como se fosse morrer amanhã." James Dean "sempre o devemos fazer porque tudo é uma passagem.
    Desejo um ano cheio de amor paz e felicidade.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Gosto de janelas e estas foram muito bem escolhidas! Obrigada pelos conselhos.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Belíssimas imagens. Valem a pena! Parabéns, amiga Maria!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo