quarta-feira, 25 de maio de 2016

Em todos os Jardins - Poema de Sophia de Mello Breyner





Em todos os jardins hei-de florir,
Em todos beberei a lua cheia,
Quando enfim no meu fim eu possuir
Todas as praias onde o mar ondeia.

Um dia serei eu o mar e a areia,
A tudo quanto existe me hei-de unir,
E o meu sangue arrasta em cada veia
Esse abraço que um dia há-de abrir.

Então receberei no meu desejo
Todo o fogo que habita na floresta
Conhecido por mim como num beijo.

Então serei o ritmo das paisagens,
A secreta abundância dessa festa
Que eu via prometida nas imagens.


Sophia de Mello Breyner





3 comentários:

  1. Maravilhosa Sophia de Mello Breyner ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  2. Muito lindo, com certeza um dia nos uniremos a tudo.

    bjss

    ResponderEliminar
  3. Sempre um bálsamo para o espírito, as palavras de uma sensibilidade sem fim de Sophia...
    Lindíssimo!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.