domingo, 10 de abril de 2016

Silêncio - Poema de Octavio Paz






A Assim como do fundo da música
brota uma nota
que enquanto vibra cresce e se adelgaça
até que noutra música emudece,
brota do fundo do silêncio
outro silêncio, aguda torre, espada,
e sobe e cresce e nos suspende
e enquanto sobe caem
recordações, esperanças,
as pequenas mentiras e as grandes,
e queremos gritar e na garganta
o grito se desvanece:
desembocamos no silêncio
onde os silêncios emudecem.


Octavio Paz, in "Liberdade sob Palavra"
Tradução de Luis Pignatelli


15 comentários:

  1. Bom dia Maria. .estou em um silêncio no meu jardim que só ouço os pássaros. ..como é bom este aquietamento.Linda poesia e feliz Domingo, beijinhos

    ResponderEliminar
  2. ¡Hola María!!!

    Bien bonito es el poema, si, también de dentro del alma, sale una música, mas no siempre es alegre; a veces llora como llora una guitarra su canción triste.

    Siempre es un placer pasar por tu casa virtual.
    Te dejo mi cálido abrazo mi inmensa estima y gratitud.
    Feliz domingo.

    ResponderEliminar
  3. Tanto silêncio que esconde, que se alheia da verdade.
    Bonito poema.
    bj amg

    ResponderEliminar
  4. Este Octávio Paz era comunista? Lembro-me de um, que chegou a estar no Comité Central, acho que é assim que se chama.
    Em qualquer caso, o poema é excelente. Gostei imenso da tua escolha.
    Bom resto de domingo e boa semana, querida amiga Maria.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. PS:
    Agora lembrei-me, é um escritor mexicano.
    Desculpa a confusão...

    ResponderEliminar
  6. Maravilhoso poema, excelente escolha. Parabéns

    Beijinhos e um óptimo Domingo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Não sei se isso é bom ou ruim mas o silêncio
    nos emudece um pouco...
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  8. Um silêncio maravilhoso querida amiga ,muitos beijinhos feliz semana

    ResponderEliminar
  9. Boa noite Maria Rodrigues.
    Amiga que lindo poema, linda partilha. Vim lhe dizer que deixei um premio Dardos para você no meu blog. Linda semana . Enorme abraço.

    ResponderEliminar
  10. Oi amiga Maria,
    como sua mãe está? E você? Desejo tudo de bom para as duas!!
    desculpe pela ausência, ando sem tempo para o blog, mas aos poucos venho retribuir o carinho! ♥
    Lhe desejo uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderEliminar
  11. Olá Maria,

    Lindíssimo versar sobre o silêncio.
    Quando a alma se queda em silêncio há sempre muito a ser descoberto e/ou revelado.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Amo o silêncio, menos o da omissão.
    Beijos amiga!Feliz semana.
    Mariangela

    ResponderEliminar
  13. Um maravilhoso poema... também sobre os sons do silêncio... onde cabem tantas palavras...
    Adorei! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.