terça-feira, 12 de abril de 2016

As ondas - Sophia Mello Andresen





As ondas quebravam uma a uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
Do mar que cantava só para mim.



Sophia de Mello Breyner Andresen




20 comentários:

  1. Maria linda reflexão da Sophia de Melo, a imagem é belíssima, Maria bjs.

    ResponderEliminar
  2. Um poema pequenino e grande em profundidade!
    Com carinho e beijinhos...

    ResponderEliminar
  3. Muito bonito, a imagem e as palavras.
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
  4. Lindo, Maria!
    Perfeita sintonia de versos com a imagem.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Ah, Maria!

    Vim ler estes versinhos da inolvidável Sophia...com perfume a existencialidade e maresia. E não menos importante_deixar-lhe o meu apreço e amigo abraço. L. L.

    ResponderEliminar
  6. O mar causa encanto.
    Há quem bem o define
    assim como um canto
    das ondas sublimes.

    Linda ilustração para o poema de encantamento.
    Bjs de paz.

    ResponderEliminar
  7. Lindo só podia ser da Sofia.
    Um abraço e óptima Quarta-Feira.

    ResponderEliminar
  8. E que lindo é ouvir o cantar da areia e a espuma do mar só para nós.
    Adorei Maria Rodrigues.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  9. Maravilhoso. Sublime!

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. A intimidade deste Poema é marcante.
    Parabéns pela partilha.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  11. Sublime combinação das palavras com a imagem! Bela escolha!
    bjs

    ResponderEliminar
  12. Que linda imagem e poesia!
    Abraços linda amiga Maria!

    ResponderEliminar
  13. Parabens pelo post !
    Maria, grande beijo.
    GLUOSNIS - LITUANIA

    ResponderEliminar
  14. Uma escritora fantástica e um belo poema!
    Bj amigo e obrigada pela visita

    ResponderEliminar
  15. Um poema que poderia ter como inspiração, um sonho.

    Que a felicidade ande por aí.
    MANUEL

    ResponderEliminar
  16. Olá Maria!
    Belíssima imagem e bela escolha na poesia de Sophia de Mello Breyner.
    Beijinhos. Obrigada pelo miminho.

    ResponderEliminar
  17. Quanta vezes no silêncio e/ou do ruído das ondas do mar, nos sentimos tão acompanhadas!
    Imagem valendo por mil palavras!
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  18. Lindo! Sophia é uma das minhas poetisas preferidas. Tenho os livros todos! :-)
    xx

    ResponderEliminar
  19. Boa tarde Maria,
    Lindíssimo poema! Adoro Sophia.
    Um beijinho.
    Ailime

    ResponderEliminar
  20. Palavras tão belas e doces... Só poderiam ser palavras de Sophia...
    Mais um belo momento, por aqui...
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo