quarta-feira, 20 de abril de 2016

A uns Anos - Poema de Gonçalves Dias





o segredo da larva delicada
A borboleta mora,
Antes que veja a luz, que estenda as asas,
Que surja fora!

A flor, antes de abrir-se, se recata;
No botão se resume,
Antes que mostre o colorido esmalte,
Que espalhe o seu perfume.

E a flor e a borboleta, após a aurora
Breve — da curta vida,
Encontram as manhãs da primavera
E a luz do sol querida.

Dc graças cheia, a delicada virgem
Da vida no verdor,
Semelha à borboleta melindrosa,
Semelha à linda flor.

Tudo se alegra e ri em torno dela,
Tudo respira amor;
Que é a virgem formosa semelhante
À borboleta e à flor.

Para estas o sol breve se esconde,
Passam prestes os dias;
Enquanto em cada aurora, em cada ano
Tu novas graças crias!



Gonçalves Dias

15 comentários:

  1. É perfeito esse poema, com certeza cada ano que passas criamos novas Graças, novas experiências.

    boa semana! bjsssssssss

    ResponderEliminar
  2. Primoroso Poema de Gonçalves Dias. Boa a tua escolha.


    Beijos
    SOL

    ResponderEliminar
  3. Descrição maravilhosa em versos perfeitos
    Linda escolha querida
    Um dia feliz
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Soberba escolha!
    Amei- parabéns :)

    Beijo e uma excelente tarde

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria
    Linda poesia ilustrando a mulher com a borboleta.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde, Maria!
    Pois é... a cada estação tudo se renova e para tudo tem o seu tempo e a sua beleza.
    Escolheu um belo poema!

    Abraços e feliz final de semana.

    ResponderEliminar
  7. São muito bonitos os poemas de Gonçalves Dias.

    ResponderEliminar
  8. Oi Maria!
    Gonçalves Dias realmente foi um grande poeta. Parabéns pela bela escolha!
    Bjssss amiga

    ResponderEliminar
  9. Oi Maria. Você advinhou!Eu gosto muito do Gonçalves Dias.
    Muito bonita poesia!
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderEliminar
  10. Comentei este post, Maria, mas não tenho a certeza se foi ou se o perdi, voltarei se por acaso tiver feito alguma asneira, bjo
    Emilia

    ResponderEliminar
  11. Gonçalves Dias - sobrenome do meu marido...
    Grande poeta que deixou raríssima obra, mas que é imortalizada!!!

    ResponderEliminar
  12. Belíssimo querida amiga ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.