domingo, 23 de junho de 2013

Divagando com Joaninhas



Sempre achei as joaninhas um insecto simpático e elas sempre faziam parte das histórias da minha infância. Elas são símbolo de serenidade, sorte e felicidade. Lindas e de muitas cores ao alimentarem-se de insectos prejudiciais às plantas, tal como pulgões, mosca-branca ou cochonilhas, elas diminuem o número de pragas que destroem as plantações, ajudando assim a natureza. Hoje vamos divagar apreciando Joaninhas e refletindo com alguns Pensamentos. 




“A arte de escutar é como uma luz que dissipa a escuridão da ignorância.”(Dalai Lama)




"A natureza deve ser considerada como um todo, mas deve ser estudada em detalhe." (Mário Bunge)




“Todos nós temos o extraordinário codificado dentro de nós, esperando para ser liberatado.” Jean Houston




“O mundo muda constantemente, e, na Natureza, ser constante seria uma inconstância.” Abraham Cowley 




“Um único evento pode despertar dentro de nós um estranho totalmente desconhecido.” Antoine De Saint Exupery




"Toda a natureza é uma harmonia divina, sinfonia maravilhosa que convida todas as criaturas a que acompanhem sua evolução e progresso." (Tsai Chih Chung) 




"A Natureza revela-se como força potentíssima, majestade inesgotável de energias que usa de grande variedade na sua ordem e na criação das coisas." (Duarte Pacheco) 




"Os nossos caminhos são inumeráveis, mas incertas são as nossas estadias." (Saint-John Perse)




“A verdadeira profissão do homem é encontrar o caminho para si mesmo.” Hermann Hesse




“As pessoas gastam uma vida inteira buscando pela felicidade; procurando pela paz. Elas perseguem sonhos vãos, vícios, religiões, e até mesmo outras pessoas, na esperança de preencherem o vazio que as atormenta. A ironia é que o único lugar onde elas precisavam procurar era sempre dentro de si mesmas.” Ramona L. Anderson

17 comentários:

  1. Olá Maria!
    Que graça têm as joaninhas! Eu não sabia da existência de tantas variedades. Fiquei surpreendida e maravilhada com estes simpáticos bichinhos.Tão lindos e delicados!!!
    Um abraço.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  2. A beleza das joaninhas enche-nos das mais belas recordações.
    Lentamente foram sendo dizimadas pelos pesticidas.

    Este trabalho serviu-se das joaninhas para uma viagem ao nosso interior. É urgente preservar aqueles animais e também preservar muitas normas morais que fizeram os homens e as sociedades se respeitarem.

    ResponderEliminar
  3. Já podes imaginar o quanto gostei desse post. ADORO joaninhas! LINDO!! beijos,ótima semana,chica

    ResponderEliminar
  4. Lindo. Adoro joaninhas.
    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. A joaninha sempre me enterneceu , não a considerando apenas simpática [ por vezes temos sentimentos um tanto difíceis de explicar ]
    Toda a sua configuração e cor são bonitas .
    Obrigada pela publicação .

    Um beijo , Maria ,
    Maria

    ResponderEliminar

  6. Rendida!!! Porque são lindas e tenho uma Joaninha ao meu lado!

    Beijo, Maria

    Laura

    ResponderEliminar
  7. Lindíssimo post, bem escolhido minha amiga Maria!
    Amei o colorido das lindas joaninhas, me transportou ao meu tempo de criança, eu sempre respeitei esses lindos bichinhos, pequenininhos mas tão grandes!!!
    Abraços e tenhas um lindo domingo!

    ResponderEliminar
  8. Se temos como incerto o futuro, alegro-me com o presente , aceitando esse lindo presente de Joaninhas. Que seu domingo seja milagroso também.

    ResponderEliminar
  9. Olá Maria!
    As joaninhas também fazem parte do imaginário da minha infância. Havia [e há] um certo cuidado e carinho ao lidar com elas. Punhamo-las nas costas das mãos até elas voarem, sempre como mensageiras de boas novas.
    São sábios os ensinamentos ilustrados por essas belas imagens da Natureza. É em contacto com ela que encontramos a nossa paz espiritual.
    Bjis

    ResponderEliminar
  10. Joaninha, voa, voa,
    Joaninha, voa, voa,
    Que o teu pai está em Lisboa
    A tua mãe no Moinho
    A comer pão com toucinho

    Joaninha, voa, voa,
    Que o teu pai está em Lisboa
    Com um rabinho de sardinha
    Para comer, que mais não tinha

    (lembro tão bem de minha mãe dizer esta lengalenga sempre que encontrávamos uma)

    ResponderEliminar
  11. Olá, Maria. Saudades!! È uma alegria e um prazer imenso estar aqui. Maravilha seu post! Adorei as joanihas. Quanta sabedoria! uma bela reflexção e imagens. Muita emoção amiga! Tive alguns problemas com conexção e por isso ausente. Desculpe!! Uma ótima semana e todo carinho pra vc. Bjos!

    ResponderEliminar
  12. Também sempre gostei de joaninhas, a ladybird dos ingleses.
    Mas hoje a poluição afasta-as cada vez mais e raramente se encontram
    E, este ano, pulgões, cochonilha e afins foram uma terrível praga para todas as árvores e plantas com mínimas excepções...
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  13. Frases perfeitas, precisamos aprender a procurar em nós mesmos....
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  14. Lindos e sábios pensamentos. Emoldurados por estas lindas criaturinhas ficou divino. Parabéns amada!
    Beijos e uma ótima semana

    ResponderEliminar
  15. Amiga Maria

    Quem teve o privilégio de conhecer a joaninha no seu habitat natural, não pode deixar de ter simpatia por esse inseto. Mas se tivermos em conta a sua influência no equilíbrio da natureza em correlação com animais do seu porte, a simpatia fica acrescida-
    Beijos

    ResponderEliminar
  16. É um bicho simpatico, de que gosto muito...
    E que coleção...
    Boa semana
    Beijo

    ResponderEliminar
  17. Olá Maria, como este seu belíssimo "post" me fez recuar alguns anos (muitos) aos tempos em que tive o privilegio de brincar com joaninhas. São insectos muito lindos. Beijinhos e tudo de bom. Ailime

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.