terça-feira, 4 de junho de 2013

Guimarães


Foto: Wikipedia_SergioPT


Guimarães, situada no distrito de Braga, é uma das mais importantes cidades históricas de Portugal sendo considerada o “Berço da Nacionalidade”.

D. Afonso Henriques após a vitória contra a sua mãe na Batalha de São Mamede em 1128, escolheu esta antiga cidade romana, então designada Vimaranes, como capital administrativa do Reino de Portugal. Com o passar dos séculos, a palavra evoluiu para Guimarães, mas os seus habitantes ainda hoje são designados por "Vimaranenses". Foi elevada a cidade em 1853 pela Rainha D. Maria II.

Hoje, preserva cuidadosamente o seu centro histórico, que foi declarado Património Cultural da Humanidade pela UNESCO. As ruas estreitas e de aspecto medieval, com arcos e casas antigas embelezadas por estátuas ou varandas de ferro trabalhado, lembram ainda outros tempos e levam à praça principal, o Largo da Oliveira.


Foto: Wikipedia_Author Concierge.2C

As praças da Oliveira e de Santiago conjuntamente com o Largo do Toural, são consideradas o coração da cidade. No século XVII o Largo do Toural era um largo extramuros junto à principal porta da vila, onde se realizavam feiras de gado bovino e a venda de diversos produtos.

A cidade de Guimarães ergue-se num vale aos pés do Monte de Santa Catarina, ou Monte da Penha. Um dos locais mais importantes existentes no Monte da Penha é o Santuário da Penha, um centro de peregrinação, ao qual ocorrem muitos fiéis, principalmente na época de Verão. A subida à Montanha pode ser feita através de teleférico indo assim apreciando tranquilamente, a magnífica paisagem sobre Guimarães.

Santuário da Penha
O Santuário da Penha é uma obra do arquitecto Marques da Silva construído quase todo em granito da região. A sua construção iniciou-se em 6 de Agosto de 1930, tendo sido inaugurado em 1947.

Castelo de Guimarães
É um dos monumentos mais conhecidos e emblemáticos de Portugal. Por volta do século X, após a morte do Conde Hermenegildo (ou Mendo) Gonçalves a sua viúva, a Condessa Mumadona, mandou construir na parte baixa de Guimarães, o Mosteiro de Santa Maria e, na parte alta, o castelo, o denominado Castelo de S. Mamede. Todo o cinto de muralhas e as suas torres laterais são obra do período em que o Conde D. Henrique.

Paços dos Duques de Bragança
Esta bela casa senhorial do século XV, foi mandada edificar por D. Afonso, (filho ilegítimo do rei D. João I e de D. Inês Pires Esteves), 1º Duque da Casa de Bragança, por altura do seu segundo casamento com D. Constança de Noronha.


Foto: www.timetogo.com


Antigos Paços do Concelho – Largo da Oliveira
A sua construção foi iniciada no tempo de D. João I, em fins do séc. XIV. No inicio do séc. XVII foi profundamente remodelada pelo arquitecto João Lopes de Amorim.


Convento Santa Marinha da Costa
Situado no Largo Domingos Leite Castro, o convento foi fundado em 1154, pela rainha D. Mafalda, mulher de D. Afonso Henriques, que o doou aos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Nas instalações do antigo Mosteiro está hoje instalada a Pousada de Santa Marinha.


Gastronomia
Guimarães tem uma uma rica gastronomia muito influenciada pelas suas raízes conventuais especialmente a nível da doçaria, como é o caso das tortas de Guimarães e, principalmente, do toucinho do céu. Na sua excelente cozinha tradicional são vários os pratos que se podem saborear, sendo principalmente de salientar os rojões e bucho recheado, papas de sarrabulho e arroz do mesmo, Bacalhau com Broa, arroz de frango de "pica no chão",que poderão ser acompanhados com o bom vinho verde da região.



Foto: www.guimaraesturismo.com

Para além do seu rico património histórico e cultural, Guimarães é também uma cidade onde o artesanato impera pela sua tradição e beleza, como é caso da "Cantarinha dos Namorados" um verdadeiro ex-libris da cidade.



Foto: www.cm-guimaraes.pt


São de referir também os bordados em linho, olaria, ferro forjado, ourivesaria e filigrana, cestos e mobiliário de verga, entre várias outras artes desenvolvidas na cidade. Durante o mês de Maio os artesãos podem mostrar a sua arte na Feira de Artesanato de Guimarães, podendo participar também artistas de todo o país.

A tradição, história e cultura coabitam de forma harmoniosa e cuidada com o desenvolvimento e dinamismo das cidades modernas. Visitei Guimarães à já bastante tempo e ao revê-la num dos meus albuns de fotografias, fiquei novamente com uma imensa vontade de lá voltar novamente.

Vá visitar, Vale a pena.




Fontes e Fotos: Wikipedia; http://pduques.imc-ip.pt/pt-PT/; http://www.guimaraesturismo.com/; http://www.penhaguimaraes.com/; http://www.guimaraesturismo.com/; http://www.portugal-live.net/; www.timetogo.com ; www.portugaltours.com; http://www.guimaraesturismo.com/; http://www.cm-guimaraes.pt/; http://www.turipenha.pt/;  e outros net


Poderá ver este post completo no meu blogue de viagens “Viajar é alargar os nossos Horizontes” em: Guimarães

9 comentários:

  1. Cidade que conheço bem demais e que aqui tem o encanto de quem sabe fazer arte numa extraordinária reportagem com fotografias que estão impecáveis, maravilhosas.
    Lugar comum mas apetece dizer: E sabe tão bem passear por aqui!
    Muito obrigada Maria
    Boa noite, beijinho

    ResponderEliminar
  2. Amiga Maria São belas fotografias e textos bem explicativos desse lugar histórico, Portugal tem uma energia que me encanta e atrai, para mim é sempre um prazer ver suas cidades e recantos, a luz de cada pais é diferente e característica, pelo menos é para mim e é o que observo quando viajo, mas Portugal tem um perfume ou sei lá o que, o fato é que eu sinto isso, vai ver em outras vidas já fui portuguesa!
    Sabra Dios!
    beijos,
    Léah

    ResponderEliminar
  3. Mais uma vez obrigada pelo passeio. Não conheço bem Guimarães. Conheço a zona do Castelo. a Sra da Penha, estive lá em dia de procissão, e de resto só o que avistei lá de cima com os binóculos.
    Um abraço e tudo de bom para si.

    ResponderEliminar
  4. oi minha amiga,

    que lugar lindo,
    adoro conhecer as peculiaridades e as histórias dos lugares,
    e você coloca isso muito bem,
    adorei...
    espero que as coisas estejam melhores por ai...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Menudo reportaje te has sacado,Maria, digno de una revista.

    Un abrazo

    ResponderEliminar
  6. Olá Maria:)

    Conheço Guimarães muito pouco mas é uma visita que quero fazer brevemente. Adorei as fotos!

    Boa semana!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Visitei há pouco tempo.....É na realidade, uma bela cidade.
    Da primeira vez choveu muito, pelo que foi muito útil
    uma segunda visita....Fiquei com saudades
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Amiga Maria

    Também não tenho sido muito assíduo, como gosto, no teu espaço. Confesso que ele me merece mais, visto ser grande admirador dele e do grande esforço patenteado. É que sou bastante contemplativo de certos aspetos. Confesso, que conhecendo um pouco todo o pais, nunca passei por Guimarães. Contudo, há uma curiosidade, há uns anos tive de descrever a cidade num artigo, não havia NET. Com várias leituras, terei-me saído bem, porque um vimaranense telefono-me a dizer que descrevi bem a cidade.
    Beijos de amizade

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo