sábado, 11 de setembro de 2010

"El Condor pasa"

A música foi composta pelo compositor peruano Daniel Alomía Robles e a letra, por Julio de La Paz. No Peru, foi declarada Património cultural da Nação, em 1993. A história decorre na povoação mineira de Yapaq de Cerro de Pasco, Peru e constitui uma obra de denúncia social. É a tragédia do confronto de duas culturas: a anglo-saxónica e a indígena. A exploração de Mr. King, dono da mina, tem  o seu fim na vingança de Higínio, que o assassina. Mas, para substituí-lo, chega Mr. Cup. E a luta tem que ser reiniciada, e o condor que voa nas alturas é o símbolo da desejada liberdade. Inicialmente sem letra, El Cóndor Pasa aparecia na parte final da obra. É uma cashua (dança similar à huaino). Foi inspirada nos cantos andinos.

O Espírito do Peru numa música divinal "El Condor Pasa"



El cóndor de los Andes despertó
con la luz de un feliz amanecer.
Sus alas lentamente desplegó
y bajó al río azul para beber.

Tras él la Tierra se cubrió
de verdor, de amor y paz.
Tras él la rama floreció
y el sol brotó en el trigal
en el trigal.

El cóndor de los Andes descendió
al llegar un feliz amanecer.
El cielo, al ver su marcha sollozó
y volcó su llanto gris cuando se fue.

Tras él la Tierra se cubrió
de verdor, de amor y paz.
Tras él la rama floreció
y el sol brotó en el trigal
en el trigal .

Letra de: Ofarim Esther

Instrumental com magnificas imagens do Peru



" A música expressa o que não pode ser dito em palavras mas não pode permanecer em silêncio."
(Victor Hugo)
 

12 comentários:

  1. Verdade. Uma das mais belas músicas que já ouvi.
    Parabéns pela postagem!

    ResponderEliminar
  2. Abandone tudo e venha comigo...
    Sou teu Anjo Sedutor!
    Vou cantar uma música do Rei bem baixinho no teu ouvido e te seduzir.
    Não me deixe na solidão, pois ficarei maluquinho!
    Meu carinho,
    Anjo Sedutor, Seduzido e... Maluquinho!

    ResponderEliminar
  3. É uma canção exremamente triste, mas extremamente bela. Eu a eternizei na minha discoteca com Simon e Garfunkel. Valeu o presente, Maria! Abraços. Paz e bem.

    ResponderEliminar
  4. Que Lindo, Maria! Vim visitar vc e vejo essa postagem ! Adoro essa música.

    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Querida amiga, já retornou a Portugal? Espero que sua estádia no Brasil tenha sido muito feliz ao lado de sua filhota. Minha amiga o Perú é um país mágico, cheio de história, mitos e principalmente essa flauta andina que eu acho maravilhosa. Linda escolha da música...Tenha um excelente final de semana...Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Minha querida Maria
    Lindo como sempre, com muita sensibilidade.
    Tem um selinho de um ano de blogue, estou recebendo os amigos.

    beijinhos com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  7. Amiga acho que seu blog. está com problemas para deixar os comentários acho que há aqui algo que os faz desaparecer.
    beijinhos de luz e paz

    ResponderEliminar
  8. Essa música é linda, tem selos de presente pra você no meu blog
    http://ventosnaprimavera.blogspot.com
    passe lá e pegue, beijos

    ResponderEliminar
  9. Ola Maria; Lindissimo esta musica e o poema que dela faz parte, adorei imenso obrigado por teres partilhado com a gente. Bom domingo.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  10. Uma música com várias traduções.
    Mas muito bonnita.
    um abraço
    tulipa

    ResponderEliminar
  11. Adoro esta música...desde sempre! Tem uma nostalgia que mexe comigo... a letra, a história deste povo...é um conjunto que me maravilha.
    Beijos
    Graça

    ResponderEliminar
  12. Não sei precisar o que esta música tem a ver comigo! É algo impressionante! Desde a primeira vez que a ouvi fico estarrecido! Meu espírito parece sair do corpo! Sinto uma saudade incrível de algo que não sei o que é! Não creio em reencarnação, em vida após morte, em nada! Porém, basta ouvir esta melodia que algo acontece em meu ser. Deve ter uma ligação muito grande com meus antepassados. O mais incrível é que minha linhagem não tem ramificação alguma com o povo de onde surgiu a música. O que seria isso? Ando, tem tempos, a procurar qual qual é a ligação entre mim e a música! Outro dia eu estava em meio a uma reunião importante e quando ouvi esta música pus-me a chorar! Chorar de saudade. Saudade de quê?

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.