quinta-feira, 27 de maio de 2010

Entre a árvore e o vê-la - Poema de Fernando Pessoa



Entre a árvore e o vê-la
Onde está o sonho?
Que arco da ponte mais vela
Deus?... E eu fico tristonho
Por não saber se a curva da ponte
É a curva do horizonte...

Entre o que vive e a vida
Pra que lado corre o rio?
Árvore de folhas vestida -
Entre isso e Árvore há fio?
Pombas voando - o pombal
Está-lhes sempre à direita, ou é real?

Deus é um grande Intervalo,
Mas entre quê e quê?...
Entre o que digo e o que calo
Existo? Quem é que me vê?
Erro-me... E o pombal elevado
Está em torno na pomba, ou de lado?

Fernando Pessoa


7 comentários:

  1. Minha querida Maria

    Um lindo poema de Fernando Pessoa...muito bom e imagem a condizer.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  2. Bela escolha, instigante poema de Fernado Pessoa.
    Bjs
    Mila

    ResponderEliminar
  3. Grande Fernando Pessoa, maravilhoso como sempre, dono absoluto das palavras em forma de versos...
    Amei a imagem amiga...
    Beijos
    Valéria

    ResponderEliminar
  4. *
    fizeste
    "aquela escolha"
    parabéns,
    ,
    Sim, sei bem
    Que nunca serei alguém.
    Sei de sobra
    Que nunca terei uma obra.
    Sei, enfim,
    Que nunca saberei de mim.
    Sim, mas agora,
    Enquanto dura esta hora,
    Este luar, estes ramos,
    Esta paz em que estamos,
    Deixem-me crer
    O que nunca poderei ser.
    ,
    in-Fernando Pessoa
    ,
    conchinhas pessoanas,
    ficam,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  5. Pessoa....sempre ele, maravilhoso.
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.

    Fernando Pessoa (poeta e escritor português)

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.