quarta-feira, 12 de maio de 2010

Dá-me um abraço - Poema de Miguel Gameiro




Dá-me um abraço que seja forte
e me conforte a cada canto
não digas nada
que nada é tanto
e eu não me importo

dá-me um abraço fica por perto
neste aperto tão pouco espaço
não quero mais nada, só o silêncio
do teu abraço

Já me perdi sem rumo certo
já me venci pelo cansaço
e estando longe, estive tão perto
do teu abraço

dá-me um abraço que me desperte
e me aperte sem me apertar
que eu já estou perto, abre os teus braços
quando eu chegar

é nesse abraço que eu descanso
esse espaço que me sossega
e quando passas dá-me outro abraço
só um não chega

Já me perdi sem rumo certo
já me venci pelo cansaço
e estando longe, estive tão perto
do teu abraço"

Miguel Gameiro


3 comentários:

  1. Abraços é comigo....Sinto uma grande
    paz interior em cada abraço...que bom.

    Beijo e abraço

    ResponderEliminar
  2. Maria amiga...adorei...não conhecida este cantor e nem a música...fiquei encantada...
    E pra você minha flor querida...um imenso abraço!

    Valéria

    ResponderEliminar
  3. Então ai vai estou te mandando aquele abraço, e qdo chegar me avise.

    beijooo.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo