quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Maria - Poema de Gilberto Mendonça Teles




Maria, há tanta Maria
cantando na minha vida.
Maria cheia de graça,
Maria cheia de vida.

Andei mundo, rodei terra,
cruzei os mares que havia
e, em cada canto da terra,
o amor eu tive, Maria.

Na vida que Deus me deu,
deu-me tudo o que eu queria:
deu-me esperança e me deu
o amor que eu sempre amaria.

Eis por que sempre há Maria
mariando na minha vida.
Maria cheia de graça,
Maria cheia de vida.


Gilberto Mendonça Teles




8 comentários:

  1. Acrescento uma quadra:
    Maria teu lindo nome
    Serve para tudo hoje em dia
    Até uma criança com fome
    Come bolacha... Maria :)))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Um bonito poema. Somos quase todas Marias. Como dizia um outro poeta de que não recordo neste momento o nome.
    Na minha terra as Marias
    São tão bonitas e tantas
    Que às vezes nas romarias
    não se distinguem as santas

    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
  3. Quanta razão tem Gilberto.
    Uma Maria é muito e proporciona felicidade.
    Beijinhos para um BOM 2021

    ResponderEliminar
  4. Una bella poesía que os dedico a todas Marías, algunas hay en la familia pero acompañando a otro nombre solo que recuerde solo una.

    Saludos.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo