01/11/2020

A Lua Branca - Paul Verlaine




A lua branca
brilha no bosque.
De ramo em ramo,
parte uma voz que
vem da ramada.

Oh! bem-amada!

Reflete o lago,
como um espelho,
o perfil vago
do ermo salgueiro
que ao vento chora.

Sonhemos, é hora…

Como que desce
uma imprecisa
calma infinita
do firmamento
que a lua frisa.

É a hora indecisa…


Paul Verlaine 


 

13 comentários:

  1. Poesia linda! beijos, tudo de bom,feliz novembro! chica

    ResponderEliminar
  2. Um belo poema, para ler ao luar,
    durante a noite a qualquer hora
    isto é, se o sono não apoquentar
    como não está apoquentando agora!

    Resto de bom Domingo amira Maria.Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Tela e poema lindíssimas. Gostei muito de ler
    .
    Saudação amiga

    ResponderEliminar
  4. Uma publicação fascinante!:)
    **
    O Paraíso Enfeitado ... 🙏
    *
    Beijo, e um excelente Domingo: Dia de todos os Santos.
    Fique em casa, se puder! :)

    ResponderEliminar
  5. Un bello poema al que tu has acompañado con una imagen magnifica.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  6. Boa noite de domingo, querida amiga Maria!
    A lua tece em nós uma claridade inusitada
    Poema belo que não conhecia.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  7. Belo poema. Adorei <3
    Precisamos mesmo de sonhar nestes tempos <3
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  8. Verlaine est un de mes poètes préférés.
    C'est bien de commencer la semaine en sa compagnie.
    Une semaine que je te souhaite la plus heureuse possible.
    Grosses bises

    ResponderEliminar
  9. ... e a Lua Cheia andou por aí!
    Gosto da escolha!
    Boa semana 🙏

    ResponderEliminar
  10. Gostei de encontrar aqui o poema de Paul Verlaine.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  11. Poema muito lindo
    Não conheço o poeta,boa partilha. Assim busco mais sobre o autor.
    Maria e seus posts ricos. Versos para a lua que tanto fascina e inspira a todos.
    Xeru

    ResponderEliminar
  12. essa foto é linda e fica muito bem com este poema lindo bjs

    ResponderEliminar
  13. Boa noite Maria,
    Que poema tão belo!
    A tela é linda também.
    Obrigada pela magnífica partilha.
    Beijinhos e boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo