sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Coisas Declamadas - Poema de Fernanda de Castro





Não te vejo de azul, Virgem Maria,
Hirta no andor, com vestes de cetim,
Cabelos de oiro, olhar de alegoria...
Perdão, Senhora, não te vejo assim

Não te vejo no altar, parada e fria,
Entre eflúvios de incenso e de jasmim
E aos pés anjinhos de oleografia....
Não és, Senhora, nunca foste assim

Não te vejo entre nuvens cor-de-rosa
Vejo-te, sim, humana e dolorosa,
Na terra, entre os mortais, os pecadores,

Pés em chaga na poeira dos caminhos,
Sangrando em cada dedo um anel de espinhos
E em cada passo a dor das sete dores.


Maria Fernanda Telles de Castro



12 comentários:

  1. Boa Noite Maria,
    Linda poesia com foto maravilhosa de Nossa Senhora.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  2. Boa noite de paz, querida amiga Maria!
    Gostei tanto que o publiquei aqui:
    https://espiritual-maria1.blogspot.com/2020/01/como-vejo-maria.html
    Dei sua referência, claro!
    Sinto Maria Sntísisma muito juntinho de nós, seus filhos.
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  3. Poesia e oração numa lindeza de imagem que inspira.
    Linda partilha amiga.
    Bom fim de semana com paz.
    Beijo amiga

    ResponderEliminar
  4. Que a Virgem Maria e a Deusa A-Ma nos auxiliem nestes dias.
    Kung Hei Fat Choi!

    ResponderEliminar
  5. Thanks for your sharing 😊 have a nice day...

    ResponderEliminar
  6. Que bello y profundo...es que su dolor mitiga el dolor de este mundo...

    ResponderEliminar
  7. Mais uma escolha Divina! Obrigada:)
    -
    A alma despe a alegria
    Beijo e um bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  8. "Não te vejo entre nuvens cor-de-rosa
    Vejo-te, sim, humana e dolorosa,
    Na terra, entre os mortais, os pecadores"

    destaco este terceto, que me pareceu muito belo
    num soneto perfeito.

    beijo

    ResponderEliminar
  9. Um poema lindíssimo! Imagem e palavras numa conjugação perfeita!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo