segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Luz - Poema de Alfonsina Storni




Andei na vida pergunta fazendo
Morrendo de tédio, de tédio morrendo.

Riram os homens de meu desvario…
É grande a terra! Se riem… eu rio…

Escutei palavras; demasiadas palavras!
Umas são alegres, outras são macabras.

Não pude entendê-las; pedi as estrelas
Linguagem mais clara, palavras mais belas.

As doces estrelas me deram tua vida
E encontrei em teus olhos a verdade perdida

Oh! teus olhos cheios de verdades tantas,
Teus olhos escuros onde o universo meço!

Segura de tudo me jogo a teus pés:
Descanso e esqueço.

Alfonsina Storni

7 comentários:

  1. Um poema muito belo para começar a semana.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  2. Bom dia
    Parabéns pela escolha que nos trás. Adorei. :))

    Hoje:- {poetizando e encantando} Arrepios de um luar encantado
    .
    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda-Feira

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada pelo teu comentário no meu blogue,fico contente que tenhas gostado da minha selecção de looks!! Quanto à tua publicação,esse poema está muito bonito!! Excelente semana!!

    ResponderEliminar
  4. Leve e belo poema!
    Uma boa semana, Maria. Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Um excelente poema de Alfonsina Storni. Palavras onde consigo encontrar-me...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  6. Maravilhoso poema querida amiga,desejo-lhe uma semana muito feliz ,beijinhos muitas felicidades

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.