sábado, 12 de agosto de 2017

Saudade - Poema de Gilka Machado




De quem é esta saudade
que meus silêncios invade,
que de tão longe me vem?

De quem é esta saudade,
de quem?
 
 Aquelas mãos só carícias,
Aqueles olhos de apelo,
aqueles lábios-desejo...
 
E estes dedos engelhados,
e este olhar de vã procura,
e esta boca sem um beijo...
 
De quem é esta saudade
que sinto quando me vejo?


Gilka Machado




2 comentários:

  1. Magnífico poema com questionamentos profundos sobre a saudade. Beijos e um fim de semana maravilhoso!

    ResponderEliminar
  2. Ai a SAUDADE que tanto mexe connosco!
    Não conhecia e gostei! bj

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo