quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Fantasia - Poema Adolfo Casais Monteiro





Despedacei tanto sonho
ao correr atrás da vida,
que tendo-a por mim segura
e com ela os meus segredos
vi que deixava perdidas
as razões desse correr,
e que tendo enfim a chave
já perdera a fechadura.




Adolfo Casais Monteiro





10 comentários:

  1. Olá, querida maria!
    Eu também já despedacei sonhos... amei este verso...
    Seja feliz e abençoada!
    Bjm de paz e bem

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria: um belo poema, magnificamente ilustrado.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  3. Olá, Maria

    Gosto muito deste poeta. Obrigada por no-lo trazer com este poema que nos ensina que há na vida coisas simples pelas quais vale a pena parar e apreciar.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. Belíssimo poema Maria Rodrigues,eu não conhecia esse poeta.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. A vida é a escola mais difícil e às vezes mais brutal que nós enfrentamos.
    Gostei muito dos versos, muito bem feitos.
    Abraços!!

    ResponderEliminar
  6. Olá Querida Maria!
    Realmente fazemos com nossas vidas, exatamente como o poema...
    Beijo e tudo de bom!

    ResponderEliminar
  7. Uauuuuu!!!

    Sonhos, tão necessários quanto o real!
    Lindo!

    Beijos! =)

    ResponderEliminar
  8. Um mundo de fantasia numa tela, gostei!
    Beijinho
    https://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo